domingo, 9 de setembro de 2007

Partindo p/ Montreal - 09 / set / 2006

Meu primeiro sabado. O checkout chega a ser ridiculo, basta vc entregar o cartao magnetico na recepcao e pronto, "say thank you and goodbye".... Nao vou sentir saudades desse albergue. Nao foi um inferno, longe disso, mas nao achei tao acolhedor como imaginava. Inclusive no primeiro dia eu e a San ainda pensamos em pegar um quarto de casal.. mas depois desencanamos e encaramos o que haviamos reservado.




O Bradley resolveu ir se despedir da amiga brasileira e foi tomar café conosco antes que partissemos p/ Montreal. Nem lembro o lugar, mas ali no centro o que nao falta é lugar gostoso p/ tomar cafe da manha. Estavamos bem servidos de opcoes... opcoes p/ todos os bolsos.

Fomos a pé ate a estaçao de trem da Via Rail, e com a mochila e a San arrastando uma mala enoooooorme. Depois q a San viu o quanto era perto do albergue ela ficou puta da vida, com raiva dela mesma lembrando que pegou um taxi p/ andar uns 2 ou 3 quarteiros...hahahahha. Tadinha...rs.

Pegamos o trem na plataforma 11. Viagem bem tranquila e com uma dezena de paradas bem rapidas, de pouquissimos minutos.



















A viagem durou algumas horas... acho que umas 5. Ao contrário que muitos pensam, nao é trem bala nada! O trem é apenas rápido... Ele anda a 130/150 km/h. Ao andarmos ao lado de trechos de estrada logo notamos que sempre estamos mais rapido que os carros.










Ao chegarmos em Montreal minha primeira decepcao foi a inexistencia dos "streat cars". Adorei andar naqueles bondes vermelhos lá em Toronto! O pior é que realmente achei que existisse em montreal tb. A cara de "cidade com mais problemas" e mais aparente. Ruas com mais gente pobre, levemente sujas as vezes, ainda dentro do trem vi casas visivelmente muito pobres, umas favelinhas de luxo, digamos... mas no geral é uma cidade muito bonita, com pessoas bem simpaticas... As garotas tb sao muito mais bonitas por alí. Achei que fosse encontrar um povo meio obeso de Sirop d'Erable...mas que nada. Claro, o povo tem uns pneuzinhos a mais, mas anda preocupante.

Ao chegarmos no Hi-Hostel fiz o check-in, e lá notei a diferença entre os albergues. Muito bom o lugar! Ja o povo... todos muito simpaticos! Só alí fui entender o nome "Hi-Hostels". É quase que padrão... vc entra no quarto e fala "Hi"... e desse passo idiota de pequeno, muitas, mas muuuuitas vezes faz-se uma amizade ali, do nada. Perguntas padroes: de onde vc vem? o que faz no Canada? Vai ficar Quanto tempo? E por ai vai...

Fui dar uma volta antes que anoitecesse, pois o dia ja estava bem avançado no horario. A San ficou no albergue aquele dia, entao la fomos nós passear pelas imediações. Claro... fotos ! Fotos! ...



















Naquele passeio a San deu a ídeia de passarmos no centro de informações turísticas, e lá fomos nós ao lugar. Parece uma livraria, cheio de prateleiras com livretos sobre todas as regioes do Canadá. Tudo de graça, é só entrar e pegar. Mas tomem cuidado, pq se for pegar tudo que achar interessante nao terão mãos suficiente p/ carregar tanta informação. E se ainda ficar com dúvida de algo ou algum lugar, é só pegar e entrar na fila dos consultores, que eles explicam o que deve fazer, onde deve procurar ir p/ encontrar as melhores opcoes de alojamento, restaurantes ou diversao. Muito legal a ideia, e fucniona bem!







A noite saimos p/ um bar p/ comer batata frita e toma cerveja local - Molson.... Lugar sofisticadinho, todo certinho, tres andares, tres ambientes bem distintos, garconetes com vestidinho apertado, sorridentes.... lindas....ops... bonitinho o lugar....rs. Lá foi o primeiro local onde dei uma escorregada idiomática. No terceiro andar, uma boate, havia uma hostess . Cheguei ate ela e falei que só queria ver como era la dentro. Ela ficou me olhando como quem espera alguma explicacao do que estou falando com ela... Aí notei que falei em portugues... hehe... macada! As vezes o idioma estrangeiro começa a ficar tao corriqueiro q num momento de distracao vc esqueçe que deve falar em outra ligua... e acontece esse tipo de situacao.... Achei engraçado :)

Fiquei lá... escutando aquelas musicas que a San gosta.. Bon Jovi... Guns & Roses... Coisas bem melosas... hard-pop (rs)... coisa que nao gosto nao, mas ok... é amiga, nois fika!

A rua lá fora ficava bem movimentada, mas pelo que fiquei sabendo depois alí é o point de turistas... Pq o point bom mesmo fica mais distante. Quem sabe na proxima eu descubra.

Indo embora, ainda na mesma rua "Crescent" que estavamos, encontramos um barzinho bem underground com uma banda hard-rock muito melhor que aquela outra inssôssa que tocava no Molson. Mas ainda nao era nada mil maravilhas, mas ja dava pra divertir bem. Tinham atitude e identidade própria. Mas nao adianta, depois que entendi como é uma boa festa, nao tem rock/pop que tire meus pés do chão. Se nao for trance, nao aceite imitações!

1:30.... de volta ao albergue, fomos dormir no auge da noitada.... que final triste.

Um comentário:

Lidia disse...

achei bem engracado seu blog. rs...
Comeicei minha paranoia-imigracao agora e estou me divertindo lendo os blogs alheios....O chato e q so vejo casais mais velhos, com filhos e aquele pacote todo....Legal encontrar pessoas mais jovens por ai!
Abs
Lidia