sábado, 24 de outubro de 2009

Retornando a rotina na neve

Saio de casa, tiro a neve de cima do carro e sento num banco mais q gelado. Ahhhh... q saudades dessa rotina! Ligo o carro e espero o vidro de da frente desembaçar, e saio com ele ainda com uma visao muito parcial. A rua toda ainda cheia de neve branca pois a caminhao de deneigement nao passou, alguma neve derretida ou esmagada pelos outros carros deixam a pista escorregadia, e la estou eu reaprendendo a dirigir na neve. Delicia!
No primeiro cruzamento faço a curva para a esquerda e o carro começa a derrapar. Estou sozinho no cruzamento, entao acelero levemente mais ainda para assim derrapar como mais vontade! Diversao de quem nao teve uma infancia feliz...tsck tsck tsck. Retomo o controle e sigo para o proximo cruzamento, com toda prudencia do mundo, afinal nao quero bater em ninguem. O sinal esta fechado, o carro ainda frio por dentro, e o aquecimento ainda apenas solta um vento gelado fazendo q dentro a sensçao termica interna fique menor q se estivesse do lado de fora, mas estou feliz!
O sinal abriu? Acelera!!! O carro sai lentamente, pois patina feito um louco. Nao sou o unico, todos patinam feito desesperados, afinal quase ninguem trocou os pneus normais pelos de inverno. Isso só sera obrigatório a partir de 15 de dezembro, data a uma distancia de quase 2 meses! Estamos no dia 22 de outubro ainda, primeira metade do outono. Nem todas as arvores perderam suas folhas, embora o pico das cores da estaçao ja tenha passado a pelo menos duas semanas. O q resta nos bosques da cidade sao apenas as arvores amarelas, pois as vermelhas ja sao coisa de um passado distante.
Saio da avenida e vou em direçao a uma auto-estrada, acabando a fase de contemplacao da neve caindo enquanto dirijo. Na estrada ninguem esta para brincadeira entao atencao é apenas para o transito. Mas ainda na ultima curva o q encontro? Gelo. Justamente numa curva fechada de 90 graus. Sinto q as rodas estao apontando para uma direcao, e o carro segue para a direcao q ele tem vontade. Nao estava rapido, mas foi o suficiente para lembrar q certos cantos sao mais perigosos q outros, e continuei o caminho feliz para o trabalho.
Seja brasileiro, seja quebequense, seja quem for, ver a neve cair é algo q torna o dia mais gostoso. Ha quem a odeie, mas acredito q é quase concenso que é um espetaculo bonito de se ver. No trabalho o frances q trabalha comigo ainda sugeriu de abrir a cortina, e como a cortina nao é nada mais q a parede da frente de minha mesa de trabalho, eu nao me opus.

"Trabalhe escravo! Trabalhe!! Mais rapido!" berrava meu chefe durante aquele dia. Eu trabalhava um pouquinho, depois olhava para a frente, via a neve cair e deixava as chibatadas ecoarem no escritorio.(..heheh viajei!!)

Voltar para casa as vezes demora. Aff... O caminho q eu toma 15 minutos as vezes pode tomar uma hora a mais. Foi o q aconteceu nesse dia. Muitos carros nas ruas despreparados para dirigir sob um dia de neve incessante. A leve poeirinha branca do dia deu espaço para uma camada de varios centimetros de espessura. A estrada estava muito lenta, e quando chegava nas juncoes de vias aí o negocio enrolava de vez. Caminho alternativo para q te quero! Derrapa daqui, derrapa dali... vou virar a esquerda num entroncamento com o sinal amarelo, levemente acima da velocidade, e... e tome derrapar! Tudo em camera lenta... movimentos, viradas, aceleracao e frenagem. Mas um pouco ate bocejar tem de ser em camera lenta. So assim para entender pq eles dirigem tao lentos por essas bandas de cá.






























De noite bateu alguma temperatura positiva, e alguma neve derreteu, mas logo depois a temperatura caiu e formou-se aquela pistinha de gelo no estacionamento. Ver o tratorzinho do deneigement em açao na manha seguinte me deu uma melancolia gostosa, a certeza q a minha estaçao predileta esta mais proxima q imaginava.














sábado, 17 de outubro de 2009

Outono 2009


Alguns momentos desse outono. Agora só esperando a neve ficar um pouquinho mais intensa !!





sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Enfim, planos definidos para o futuro

Enfim, dias melhores! Nao demorou tanto quanto previa, mas enquanto estavamos no fundo do poço, o tempo parecia ser uma eternidade...rs.

Desde o ultimo post q comentei q estavamos para entrar em dias muito dificeis ate hoje, alguma "coisinha" ja aconteceu. Passei pela fase de transicao de estagio para o programa PRIIME com um belo sufoco. Jogamos com os cartoes de credito ja endividados, pedi adiantamento, mas... op q salvou a pele mesmo foi ter recebido tardiamente a restituicao federal do imposto de renda, junto com o adiantamento e meu primeiro pagamento. Nao foi muito, mas foi o suficiente para poder tirar o pé da lama e ate começar a pagar umas dividas q nao findava em empurra-las com o umbigo.

Semana q vem completarei 3 meses de emprego, aí sim estarei "estavel", com direitos a dentista mais em conta, fisioterapeuta (to precisando...), e algumas outras coisas q ainda nao sei direito os detalhes. A Anna continua trabalhando na residencia de pessoas idosas, sendo muito elogiada pelos residentes e os coordenadores. Mas por trabalhar bem e estar chamando tanta a atencao pela qualidade dos serviços, ja começou a causar ciumes as funcionarias mais antigas. Segundo emprego q acontece isso por aqui. O negocio é trabalhar mal e se enquadrar no padrao daqui.. aí acho q ela passaria a ter ate amigas no trabalho.

PROJETO: carro novo

Aí o dinheiro começa a aparecer e o q fazemos? Gastar? Quase... Antes de sair saciando nosso consumismo adormecido a tantos meses, o q fazer? Planejamento! O q é mais importante? Trocar o carro! Claro... Nossa "banheira" deu nos nervos no ultimo inverno, entao antes q chegue o proximo, pq nao troca-la? Sim... fui para o www.lespac.ca e comecei a fazer buscas de carro 0km. Mazda3... Golf... Matrix... Yaris... o q eu visse na rua eu ja me imaginava dentro e vendo se combinava conosco...e mais um possivel BB. Com isso o Smart For Two da Anna ja estava fora de questao, afinal sao só 2 lugares, assim como miunha BMW Z3. Ve preço daqui... dali... custo beneficio... anos de financiamento... Ok, desistimos do 0km. Entao vamos para o usado... bmw 325... volvo s80... ate mercedes usada estava com preços algumas vezes mais baratos q os zeros, e dependendo do ano pela metade do preço. Muito mais carro, por bem menos. Sim, tem manutencao para fazer, mas se for carro de velhinho, a manutencao é pequena. Carro zero tb tem de fazer manutencao, entao entre um velhinho cheio de fru-fru, com muito mais conforto por menos, acabamos escolhendo o velhinho.
Comecei a fazer contas.. planilhas... e cheguei a conclusao: com esses salarios chinfrins q estamos poderiamos ate comprar, mas seria uma divida a mais, para continuarmos na pendura ate q os salarios aumentassem, por no minimo 2 anos. Quando isso acontecera? Sei lá... existe reajuste a cada X meses, mas fazer contas novas baseado num futuro incerto nao é algo q eu goste. Entao... antes de entrar numa divida nova, pq nao repensar o projeto de dividas para o futuro e altera-lo para investimento para o futuro? Sim...soa bem melhor né ?

PROJETO: casa própria

Num dinal de semana, voltando do parque nacional Jacques Cartier, depois de um churrasco, domingao sem anda mais para fazer, passando ali pela Wilfrid Hammel nos deparamos com ela, "A Casa"! Era um trecho da avenida onde possui varias casas q no BR seriam chamadas de "pre-construidas", mas na realidade nao sao. Chamam-se "casas usinadas". Sao casas mostruarios q fazem muito por aqui, tres... quatro ou mais casas de uma construtora, mobiliadas e abertas ao publico para entrar, visita-las e se apaixonarem. Casas de 1 ou 2 andares, 2 a trocentos quartos, pequenas, medias e grandes.. casas para todos os gostos, tinha até para o meu! Me apaixonei a primeira vista. Casa moderna, nada a ver com o estilo das q existe por aqui. Dois andares, uma 1 terço dela em vidro, banheirao, subsolo, linda demais. Preço? Bem.. o vendedor q éra um ótimo vendedor nao deixou a peteca cair e nao falou o preço. Poderia ser algo entre 90 mil ou 160 mil, mas antes de soltar isso ja agendou uma visita de um agente imobiliario para nós. Concordei, afinal nao sabia como funcionam as coisas por aqui, entao deixa o rapaz nos visitar e faço uma drenagem cerebral nele..hehehe.
Semanas depois ele nos visita para mostrar alguns terrenos onde caberia a nossa futura casa. Mas... quanto podemos pagar, essa era a questao. Bem... para isso o agente marcou um rendez-vous com 2 agentes financeiros de dois bancos distintos, Desjardins e Banque Nationale. E espera mais uma ou duas semanas. A visita da mulher do Desjardins foi rapida. Ela pegou nossa renda, tempo de emprego, preço de aluguel atual... e foi calculando numa calculadora de bolso, preenchendio um formulario xerocado p/ saber quanto poderiamos gastar com a hipoteca. Segundo os calculos dela, poderiamos comprar algo ate 150 mil. Abaixo do q eu esperava, porem as parcelas ficariam na faixa q pagamos atualmente de aluguel, algo proximo dos 700 ou 800 doloares por mes. Teriamos de comprovar possuier 5% do valor para pensar em pedir o financiamento, fora o dinheiro para pagar o tabeliao, taxa escolar, uma taxa municipal de "bem vindo" (é mole ?!) e algumas outras coisinhas como seguro, mudança, aquecimento, "deneigement"... Resumindo, fiquei levemente desanimado, e ja pensando q a solucao de dividas seria um carro mesmo. Teria de me contentar com uma droga de BMW... q m***! ..rs
Mas, dias depois, chega o agente financeiro technologico do B. Nationale, com seu notebook, pedidno conexao wireless em casa... e foi colocando as nossas opcoes.
Resumindo eram 3:
- a primeira onde nao precisariamos de NADA para comprar uma casa de 215 mil
- a segunda onde precisariamos de 5%
- e a terceira onde tb precisarimaos de 5% porem eram tantas vantegens q o valor acaba caindo no final.
Pq nao pegar o q nao precisa de nada? Claro q por causa do custo. Os juros sao de 7% ao ano, porem o contrato é de 7 anos para q haja um reajuste. Fizemos um calculo de uma casa de 215 mil, e as parcelas durante os 7 primeiros anos seriam de 1200 dolares por mes. Ok...casa propria sem nada no bolso, legal! Ja a segunda opcao é de um contrato inicial de 5 anos ate o primeiro rejusto com uma taxa fixa de 5% ao ano. É o preferido pelo povo daqui. Ja a terceira opcao, mais complexa, é de 5 anos tb, porem nos 2 primeiros anos há um desconto de varios porcentos, e se fosse feito hj ficaria em 2%, porem se o emrcado continuasse como esta no terceiro ano ela subiria para 3%. No quarto e quinto ano ela subiria par 5%, porem o banco dava descontos de varios... vaaarios mil dolares. Pela mesma simulacao de 215 mil nossa casinha ou apartamento prorpio, nos custaria algo como 700 a 800 dolares por mes. Melhorou, nao ?! Mas pq nao pegam essa? Pq velhos habitos nao mudam! As pessoas preferem pagar algo fixo mais caro do q acreditar no mercado financeiro. Como ja trabalhei um pouco com ele sei como pode valer a pena... ou nao. É questao de se arriscar. Acho q vale a pena. Assim, em vez de pegar o primeiro e ja pular para a casa propria nos proximos meses, preferimos economizar por um ano e meio e pagar a metade por muito mais tempo. O beneficio é terrivelmente maior.
Agora ja sabemos onde chegar, quanto guardar por mes para entao em dezembro de 2010 mudarmos, dessa vez para nao sair por um longo longo tempo ;) O primeiro deposito num fundo de investimentos ja foi feito, as planilhas estao de reformulando, e o dinheiro na conta... bem... esse vai continuar faltando, pq agora é guardar ate o ultimo centavo!

Link de casas usinadas: www.goscobec.com (selecionem "plans")

domingo, 16 de agosto de 2009

Temperatura no Quebec



Se as mudanças de estacao daqui fossem pontuais como a fama dos britanicos, eu diria sem medo q nos restam apenas mais duas semanas de calor de verdade. A um ano atras comecei com aquela historia de pegar as temperaturas maximas e minimas dos dias e joga-las numa planilha. Quando chegou a neve tb fui anotando a precipitacao de neve de acordo com as previsao da meteomidia para o dia. Pensei fazer tb para a chuva, mas ... vai lá... tomar banho hein !? Falta do que fazer!!!....rs
Como o ano se fecha, vou parando por aqui pois o objetivo ja foi alcançado. Se continuar com isso é pq voltei a ficar sem ter nada para fazer...heheh



O objetivo de fazer esse levantamento era de visualizar graficamente as mudanças de estacoes, de uma forma q eu jamais encontrei na internet, ainda mais agora q moro num país onde existe variacoes significativas durante o ano. Inclusive, variacoes significativas em um dia!
Varios amigos ja notaram tb as variacoes de temperatura em apenas um so dia, chegando a 24 graus em 24 horas (14 de janeiro). Picos de temperaturas inesperados (e bem vindos) no inicio da primavera, ajudando a derreter aquela neve preta q todos ficam ansiosos q desapareca logo, para abrir espaço
para o verde dos gramados e das arvores. Com a planilha em mao ficou facil gerar um novo grafico para mostrar o quanto as temperaturas mudam por aqui, e tb o quanto é bom estar preparado para nao ser pego de surpresa ao sair de casa, se a ideia for demorar fora de casa e pior ainda se for depender de onibus.

Tentei traçar uma relacao entre o inverno rigoroso e variacoes maiores de temperatura, mas varios dias com variacoes de 10 a 20 graus durante a primavera nao ficam tao atras do record de de 24 graus em um so periodo de 24 horas do pico do inverno (14 de janeiro...nao me esqueço desse dia :)

Outra coisa q anotei foi a precipitaco de neve, porem como nao existe uma informacao de quanto de neve caiu, eu ia anotando as previsoes de precipitacao para o dia pela meteomedia.ca, e ia as lançando numa planilha sem grande exatidao, porem o resultado final foi incrivelmente proximno do relatorio final do inverno da mesma meteomidia. Digo incrivelemte proximo pois embora eles vivam de prever o tempo, nem sempre o q preveem bate com o q acontece. Houve dias onde diziam q 15cm de neve cairia, e no final so acumulava uns 2 ou 3... porem o contrario eh mais dificil acontecer.

Cada um tem suas impressoes sobre as estacoes por aqui, mas para mim o verao tem o tamanho certo q deve ter ( pouco mais q 2 meses), com as temperaturas certas (maxima de 29). Chove as vezes alem da conta, mas acho q para dar uma refrescada e evitar q aqui vire um forno, para mim eu acho OTIMO! Assim como no ano passado, essas ultimas semanas de calor tem sido as mais quentes do verao. Se o padrao seguir, como falei no inicio, na virada do mes o calor se despede de vez.
Ja a primavera e outono, por serem as estacoes de transicao entre o frio e o calor sao as estacoes onde existe o ha de mais bonito e feio por aqui. Um periodo de 3 semanas de beleza, e o resto da estacao de coisa deprimente. Ver as arvores sem folhas, com aparencia de mortas por tantas semanas fica criando a expectativa da mudança, e o tempo parece passar mais devagar. A neve nao cai... ou os brotos das folhas nao aparecem, nem conseguimos guardar os casacos em casa de vez.
Ja minha estacao predileta, o inverno, eh a estacao da diversao. O frio eh forte, mas eh um desafio divertido sair de casa, dirigir, andar, esquiar, patinar, escorregar...e claro... cair! hahahha
A unica coisa q nao gostei do inverno foi quando as temperaturas começaram a fazer problemas aparecerem no nosso carro. Matar a bateria, gelo grudando no capô, e ruidos aparendo no motor. Dessa forma ele deixa de ser prazeiroso e começa a ser uma preocupacao. Mas o proximo inverno sera melhor! O q nao falta agora eh gente para ir esquiar junto ;)





segunda-feira, 27 de julho de 2009

Dia de tensao, dia de mudança :)





Estou levemente atrasado para contar como foi nosso dia da mudança, mas ja virou questao de honra! Nao temos parado em casa, sempre fazendo alguma coisa com os amigos, mas quando nos isolamos do mundo para ficarmos em casa, sempre ha alguma coisa para fazer. Recem mudado é assim mesmo... e ainda mais nessas casas q sempre tem alguma coisa para arrumar.

Meses atras...
Nosso dia da mudança começou a muito tempo atras, quando a Miriam veio com a noticia q sairia do ap. dela e mudaria de andar para um 5 1/2. A Anna nao perdeu tempo e ja anunciou q nos seriamos os proximos moradores. Isso era fevereiro, eu estava desempregado e a Anna ou havia acabado de entrar no Le Jardin Mobile ou tb estava sem trabalho. Assim ja sabiamos onde iriamos morar a partir do verao, porem tb nao tinhamos a menor ideia de como fariamos para nos mudar, sem dinheiro. Nao tinhamos como contratar uma mudança na época q deveria-se ja fechar negocio com uma empresa de transportes, entao nao sobrava outra alternativa q esperar a data onde locadoras de pequenos caminhoes como U-Hal ou Discount iniciariam a aceitar reservas para o maldito dia primeiro de julho.

Passou fevereiro, março, e em abril se nao me engano logo na minha transicao entre a metalurgica onde fiquei uma semana (e outra de cama) e a empresa onde trabalho agora foi justamente a epoca q a u-hal havia escolhido para abrir as inscricoes...que se esgotaram em poucas horas. Resultado, por nao ter dinheiro na epoca mais uma vez nao tive como acertar um meio de me mudar. A data da mudança ia chegando, e as tentativas seguintes de alugar algo com a U-Hal sempre foram falhando.
Liguei para um amigo chamado Eliel, e ele passou a dica de procurar um caminhao para alugar com a Penske. Dica valiosissima q acabei fechando. Reservei um caminhao de 16 pés (sei la quanto da em metros...), mais caro q na U-Hal, mas era o q me restava, e o atendimento foi 200% melhor. O problema estava no horario, que ficou para a partir das 19:00hs ate as 5:00 da manha. Horario péssimo! Mas tinha de ser esse.



Os dias que precediam o dia da "grand folie" foram dias de esperança... q enfim iriamos abandonar aquela barca furada do apartamento. Ficavamos olhando pela janela os vizinhos sortudos q conseguiam se mudar fora do dia "D". Apesar de eu sempre afirmar q aqui na cidade de Quebec todos os contratos acabam no
dia primeiro, claro q existem varios q nao entram na regra, mas a gisgantesca maioria é assim mesmo. Mas mesmo os poucos q se mudavam nos dias anteriores ja eram suficientes para sempre q saissemos de carro, cruzassemos com um, dois... tres caminhoes da U-Hal, traillers, caminhonetes fazendo mudança ou ainda na fase de carregamento.



Numa das idas e vindas para casa, num belo domingo (adivinhem....) chuvoso, passamos numa rua q nao era de costume e... e.... e... !!! ...encontramos uma poltrona reclinavel com apoio para os pés. Parei nosso pequeno carrinho, desci, e falei para Anna:
- olha... o tecido ta legal , mas ta parecendo encardida. Da uma olhada aqui q eu nao to entendendo q coisa preta eh essa nela.
Anna desceu e descobriu q o encardido era apenas pelo de gato.
- Levamos?
- Sim!
Abre o nosso delicado porta malas... e.... a poltrona coube !!...rs
Deixamos secando por alguns dias na varanda, a Anna passou aspirador, escovinha, limpou com produtos de limpeza, deu um ponto na bainha e voilá! Poltrona nova no pedaço! Meu primeiro achado q valesse a pena na rua! A TV do ano passado foi a Anna q achou. Inclusive, essa TV encontrada na semana seguinte da mudança de 2008 depois q saiu de nossa casa, ja foi para a casa da Dafne, e da Dafne foi parar na casa do Bruno. Encontrada na rua... e continua fazendo a alegra dos brasileiros...hahahahah.

Semanas antes ja estavamos encaixotando tudo, um pouco de programacao combinado com ansiedade de sair. Mas nos adiantar nao fez mal algum, porem nao resolveria o problema q teriamos pela frente, que era conciliar nossa saida com a possibilidade das novas moradoras
estarem entrando, simultaneamente. Os bons modos daqui diz q se vc nao tem como sair antes q entrem, entao vc separa suas coisas num dos comodos da casa e libera o resto para q os novos moradores possam ir se estabelecendo. MAs juro, eu fui ficando extressado...extressado... cada vez mais extressado ao ver q ja estavamos lotando a sala e nao haviamos nem começado a liberar a cozinha (geladeira... mesa... fogao... maquinas de lavar, secar...caixas.. cadeiras...etc). Eu fiquei uma pilha. Fui dormir no dia anterior cedo, pois ja so poderia pegar o caminhao a partir das 19:00hs, entao iria começar a desocupar a sala ainda cedo com meu carro.
Simples, nao ?! NAOOOOO. Nao adiantava nada eu estar chegando se os moradores de onde eu iria entrar so comecariam a sair as 12:00hs. Nao tinha como liberarem espeço, la. Inclusive eles foram ajudar a na mudança da velhinha do apartamento q eles iriam entrar, justamente para ela sair logo e poderem ir desocupando um espaço para eu ir deixando minhas coisas. Conversei com o concierge e ele me liberou um espaço temporario no subsolo (o q eles chamam aqui de rangement... ou storage em ingles). Foram 3 viagens de carro, que o Pedro (marido da Dafne, casal q nos hospedou na primeira semana de Canada) me ajudou MUITO!
Foram 3 viagens q deram uma aliviada na bagunça da casa, mas obviamente nao resolveu. Isso ja era 11:30, e o Adolfo, que iria nos ajudar na parte da tarde nos convidou para almoçar. Fomos e devoramos o frango q a Flavielle fez (tava bããããoooo!!! :). Ainda durante o almoço recebo uma ligaçao q veio do ceu... e o ceu tinha nome, PENSKE. Estavam me ligando para avisar q havia outro caminhao dando sopa lá, e se eu quisesse eu poderia pega-lo. PAra melhorar as coisas, era um caminhao de 18 pés... e terminado o almoço fomos todos como uma lata de sardinha na minha banheira até a PENSKE. De la todos seguiram ate em casa e eu foi logo depois, brincando de caminhoneiro. Eu ainda estava tenso, pois haviamos deixado um bilhete avisando q voltariamos para continuar a mudança a partir das 13:30, e ja haviamos passado muito tempo desse horario. Eu estava preocupado pois se os novos moradores estivesse ja fazendo a mudança deles, eles simplesmente nao encontrariam espaço para faze-la, e nao havia ninguem de nos por la para abrir espaço de forma q nao estragassem com nada. Era eu no Adolfo mas minha mente na mudança.
Enfim cheguei com o caminhao. E acreditem, cheguei antes mesmo do pessoal. Nao lembro onde eles foram, mas eu e o Pedro ja estavamos arrumando a rampa metalica da caçamba pois eu queria acabar com aquilo logo. Era umas 15:00hs. A Anna foi ligando para quem podia para nos ajudar. No final, ainda carregando o caminhao estavamos eu, o Pedro (da Dafne), o Pedro (da Thais), o Adolfo, o Joao, a Thais, a Anna, o Bruno deu uma passada junto com o Rodrigo, mas tiveram de voltar para a mudança deles logo depois. Com esse batalhao aí tudo ficou rapido! Mesmo tendo de desmontar a porta do apartamento, tendo tb de tirar a porta da geladeira, descendo com geladeira, maquina de lavar, secar, fogao 2 andares abaixo de escada... (santa cinta q o Eliel emprestou!!! ). Foi uma bagunça aliviadora descer com tudo aquilo. Em menos de uma hora tinhamos descido tudo, e colocado no caminhao.
Seguimos para o novo apartamento, depois de deixar as chaves com nossa "saudosa concierge".
Caminhao carregado, pulando em cada buraquinho q passava, iamos escutando na caçamba as coisas se tremendo... pliks...plaks...

Nao sabiamos onde estacionar o caminhao para irmos descarregando. Ai o concierge nos aviou onde era, e o Adolfo levou o caminhao nao sei para onde. Ele simplismente desapareceu, e ficamos todos na frente do predio. Foi o tempo suficiente para o Pedro (da Thais) receber a dica da Anna de um sofá-cama q havia sido abandonado na frente do condominio. Sentou-se nele e se apoderou. Carregamos para o outro lado do predio, onde o Adolfo havia estacionado o caminhao e ao descarrega-lo por completo levariomos o sofa dele para algum lugar para guarda-lo. Enquanto isso fomos descendo as coisas e levando-as para o elevador. Ah.... santo elevador!!! :D




Se foi um sofuco tirar a geladeira do ap antigo, foi sufoco e meio coloca-la na nova cozinha. Ela teve de ser levantada e a passamos sobre o balcao pois nao passava pela porta. Deixamos umas 5 horas desligada e tudo funciona perfeitamente.
Agora o batalhao da mudança contava ainda mais com a ajuda da Beth, Flavielle, Matheus e do irmao do Marmé, o Marcio.


19:hs... fim da bagunça. Agora era esquentar no forno as pizzas q haviamos comprado para a ocasiao. Mas nao... preferiram descansar das pizzas e todos seguimos para um Burgeur King da vida. MAs claro. Antes do sanduiche, o Pedro (da Dafne) quando estava indo embora nos ligou avisando q a rua Pie XII estava cheia de coisas na rua. Isso era umas 16:00hs, e nos saindo de carrieta passamos antes na tal avenida para sair catando, poltronas, cadeiras, colchoes.... Fizemos a alegria do Pedro. O caminhao ficou carregado de coisas para ele e a Thais, casal q so ira se mudar para o apartamento deles mesmo so em agosto, e acabaram mobiliando a casa nesse dia. A sorte deles é q estavamos com o caminhao la a disposicao...rs.
Comemos e fomos deixar as coisas q catamos na rua num apartamento de um amigo, depois ainda fomos ajudar o Bruno q precisava de um help para levar o colchao deles para o apartamento novo. Mais uma viagem de caminhao... mas agora debaixo de chuva (ahhhh... fazia tempo q eu nao falava dela!!...rs). Descarregamos, e fomos guardar o sofa-cama do Pedro na ultima opcao q nos restava, no meu apartamento. Que horas eram? 1:00h da madrugada. Agora, descarregar aquele negocio feito de ferro, pesado pra chuchu, acaba fazendo barulho. A Anna que estava com as chaves resolveu dar uma volta no meio das ruas de Montcalm com a Flavielle e a Beth, e assim ficamos la esperando quase uma hora por elas. Resultado: quando estavamos enfim
descarregando o sofa, o concierge apareceu. A conicidencia eh q o lugar onde paramos o caminhao era exatamente na frente da janela dele. Putz... comecei bem meu relacionamento com ele no predio...rs, ja levando chamada. E o pior, por ajudar os amigos. No dia seguinte conversei com ele novamente, pedi desculpas e expliquei pq estavamos ali naquela hora, e ele ficou surpreso.
- Ué?! O sofa nao era para vc?
- Nao, acabamos descarregando ele aqui pois ele nao tinha onde guardar o sofa ate primeiro de agosto. Ai resolvemos guarda-lo ate essa data.
Tudo acabou bem... Agora, q esse dia ficou para a historia, ficou! Turma maravilhosa essa!

domingo, 28 de junho de 2009

Nossa fase mais dificil no Quebec

Esse ano de 2009 foi planejado por nos como o ano da estabilizacao, mas até agora so foi de desinstabilidade total! Se achavamos q 2008 foi um tanto quanto insólito, nem imaginavamos como seria esse.

Viramos o ano e logo nos vimos os dois sem emprego, durante o inverno. Enviavamos curriculuns p/ as vagas mais safadas e nem tinhamos resposta. Decidi-me voltar para a informatica, e duas semanas depois eu ja estava trabalhando...de graça...mas ja estava garantidno um dia no futuro receber um salario melhorzinho. A Anna ficou num horti-fruti da vida (Le Jardin Mobile) ganhando um salario minimo, o qual foi muito importante naquela época.
O meu estagio de graça passou a ser pago semanas depois, e comecei a contribuir em casa tb. Era o inicio da estabilidade ??? Imaginavamos q sim... masssssss..... a Anna teve sua segunda crise de labirintite, mais forte q a do ano passado. Resultado: duas semanas de molho em casa. Aqui, se vc nao tem um determinado numero de horas no emprego vc nao tem direito a receber nem parte de seu salario quando esta de cama. A Anna ficou esse tempo todo em casa, enjoada, sem poder fazer nehuma estripulia. Quando voltou a trabalhar, claro... ja haviam arrumado alguem para fazer o horario q ela fazia. Restou a ela trabalhar nos horarios vagos, uma vez por semana. Sua renda caiu para uns 65 dolares por semana! Teria sido melhor se a demitissem e ela ganharia o salario desemprego, mas nao... ficaram com ela. Pior para nós, q a situacao daqui de casa ficou preta.
As semanas foram passando, eu com meu estagio q nao sabia se renovariam e se tornaria em emprego de verdade, e ela lá... uma vez por semana fazendo salada no horti-fruti.

A fase mais dificil aqui
Meu estagio era de 3 meses, e a ideia era de ao termina-lo, meu empregador se utilizaria do programa PRIIME para me contratar. Mas diversas variaveis entravam no jogo para nao deixar nada 100% certo. Eu tinha de passar ao menos na primeira prova de certificaçao do curso q fiz em Montreal semanas atras, tinha de mostrar que as coisas estavam voltando a minha cabeça, o frances melhorando, etc... Ou seja, tinha de me aplicar. Fui fazendo meu possivel, ganhando meus $10/h.

Nao adiantava mostrar graficos, planilhas ou seja o q fosse a Anna, ela nao queria sair do Le Jardin Mobile ($9/h), e nossa situacao nao melhorava. Se ao menos trabalhasse 5 dias na semana nao teria problema, mas nao... quando muito ela trabalhava 2 vezes na semana.

Meu estagio estava no final e as coisas foram se acertando, com as nuvens negras carregadas começando a desaparecer no horizonte. Minha contratacao estava tomando forma, mas o rombo na conta tb. As previsoes eram pessimas, mas nao havia o q fazer, tinhamos de ir levando.
Entrei em contato com o Centre Local de Emploi de Sainte-Foy (CLE) um mes antes do final de meu estagio, como havia sido instruido pelo SOIIT, organismo de ajuda ao imigrante responsavel pelo salario do meu estagio, solicitando meu auxilio PRIIME. Ai começou minha ultima novela com o CLE. Sempre q preciso do auxilo do Emploi Quebec venho aqui no blog e descasco eles... mas vamos la com a minha ultima com essa turma.
Primeiro... fui solicitar um rendez-vous com uma agente de emprego. Ao fazer isso descubro q meu dossier havia sido perdido. Primeira bola fora deles... Ok, preenche a maldita ficha de novo e espero dias para entrarem em contato comigo. Na semana seguinte a agente me liga e faz um rendez-vous ali mesmo, pelo telefone. Alguns dias depois, na mesma semana ela me liga novamente e fala q sou mais q admissivel ao programa PRIIME, que meu CV cae como uma luva na empresa, e q eu nem necessitaria da carta PRIIME para entrar no programa. Foi uma massagem para meu ego... se inflou... começou a subir...subir... Perguntei a ela o q eu precisaria fazer dali para frente, e ela falou, falou... se decidindo na hora nas respostas, e no final so disse que eu nao precisarai fazer mais nada, que outro agente entraria em contato com o empregador para os tramites legais com a empresa. Fiquei despreocupado. Era terminar o estagio e começar imediatamente o emprego.
Massssssssssssss...... como era de se esperar, nao foi bem isso q aconteceu. A agente q falou comigo nao repassou ainformacao corretametne a outra q deveria entrar em contato com a empresa, e meu caso ficou estacionado, esperando uma aprovacao q a agente anterior ja havia dado. Segunda bola fora... mais um cartao vermelho para eles!! Dois dias antes do final de meu estagio a segunda agente entra em contato com a empresa q trabalho e mostra q a falta de comunicao interna criou um problemaço para mim. Meu emprego nao poderia começar ate q a bagunça que eles fizeram com meu caso fosse arrumada. Isso atrasaria em 2 semanas meu inicio oficial na empresa. Mas como aqui recebemos de 2 em 2 semanas, isso significava q teria de espera 4 semanas para receber meu primeiro salario. Ou seja, 1 mes sem renda! Sem renda pois os 65 dolares por semana da Anna nao faziam nem cocegas na conta, e as contas forazes estao famintas... e em 4 semanas elas nao seriam piedosas com ninguem aqui.

Sem duvida alguma, essa foi a fase onde meu estresse chegou a um ponto critico. Tendo de estudar para minha certificacao, com a morte de nossa conta-corrente anunciada... com data e hora marcada.

Acho q depois dessa situacao a Anna enfim se convenceu q nao estavamos bem, e ela resolveu largar a ideia de frescura com trabalho e resolveu ajudar em casa.

Ceu abrindo novamente?
Semana passada ela enviou uma dezena de CVs p/ vagas do www.emploiquebec.net, e como nos velhos tempos recebeu varias telefonemas... alguns no mesmo dia, outras no dia seguinte.
Acabou q de ela esta saidno de um emprego, ou seria melhor dizer 1/5 de emprego, passara a ter 2! Ela esta dizendo q vai encarar dois empregos ao mesmo tempo por alguns meses pelo menos, tudo em nome da estabilidade de casa... e do consumismo tb... óbvio!...rs
Um dos empregos sera trabalhar numa residencia de idosos, fazendo uma desenfecçao de corrimaos, maçanetas...uma limpeza muito leve. E ainda por 50..eu disse cinqueeeenta centavos pagos a cada duas semanas (!!!!absuuuurdo de caro...rs) ela podera utilizar uma sala de ginastica para ficar em forma. Saindo de lá ela vai ter uma hora de descanço e entra no outro emprego, uma padaria e patisserie industrial que fornece o croissant para o CostCo. Nada mal, levando em consideraçao q funcionarios podem comprar mais em conta e que achamos o croissant de supermercado mais gostoso d cidade :D Nossos estomagos agradecem todo esforço...heheh.

A vida no exterior pode parecer legal, mas assim como em qq canto do mundo existem altos e baixos. Se nao nos esforçamos nao avançamos. Acredito q com esse esforço tardio dela as coisas se acertarao aqui. Mesmo se ela ficar so com um emprego ja estara de bom tamanho... mas se fosse escolher algum dos empregos, meu estomago insistiria q ela ficasse com o da padaria... hohohohohooh....rs

domingo, 21 de junho de 2009

Verao de poucas semanas

É serio... hj sonhei q estava esquiando! E pior...estava aprendendo a dar salto em rampa. Isso é q é ter saudade da neve....rs. Mas enquanto a proxima estacao branca nao chega, vamos aproveitando as cores do verao.

Essa primavera foi lenta... muito lenta... Acredito ter ja comentado por aqui, mas quando para a época das nevascas, queremos mais é q toda a neve vá embora. Fica aqueles montes de gelo preto nos canteiros da cidade, um frio que nao é dos mais fortes, mas vc ja fica com vontade de sentir a pele pegar um solzinho, dar uma esquentada... enfim, vc realmente esta cansado do frio, mas ele ainda esta ali, mesmo com a neve sumindo aos poucos. Lembrando q a neve aqui nao parou no final do inverno, e sim ja durante as primeiras semanas de primavera (dia 8 de abril foi a ultima nevezinha fraca, q deixou as ruas novamente branquinhas). Assim como a primavera demorou para chegar, o verao chegou com uma semana de antecipacao. No dia 5 de junho começou a temporada de temperaturas maximas constantemente acima dos 20 graus e as minimas quase sempre acima dos 10 graus (sim... inicio de verao por aqui é assim mesmo...hahaha). De vez em quando bate uma maxima de 12... ou uma minima de 16, mas a temperatura anda com variacoes bem menores q aquelas do inverno. Mas ainda assim ainda ha dias q saimos de 2 graus para uma maxima de 29 (21 de maio).

Eu notei acompanhando as temperaturas q a queda do termometro entre agosto e dezembro se fez de uma forma bem menos "acidentada", de uma forma mais constante... caindao... caindo... tendo uns picos de subida e caindo mais.. caindo... caindo... Ja para sairmos do inverno, parece q a temperatura nao estava com um pouco mais de preguiça. Para ela rompera a barreira dos 10 graus foi uma novela. Ficamos 1 mes na ameaça de enfim podermos usar uma camiseta, mas q nada... Minha temperatura para usar camiseta é geralmente acima dos 10 graus... uns 13 para ser mais preciso, sem vento, claro. Com vento ai ja aumenta para uns 17...19...dependendo do vento, e sempre no sol...heheh... nao sou bobo!

Mas desde o dia 13 de junho q eu e a Anna saimos do banho, com aquela sensacao de "pedindo um ventilador". Mas alguns 10 minutos se passam e tudo esta maravilhosamente bem. Ainda nem dormir de janela totalemtne aberta temos feito, entao acho q qq pedido de ar-condicionado é totalmente supérfulo. A Anna acha q nao...rs. Um ventilador acho q em breve sera uma boa aquisicao.

Hj, ultimo dia de primavera esta previsto 22 graus aqui na capital, e a minima da madrugada foi de 16, ventando... e nublado. A previsao desse verao eh de tempeaturas nao muito diferentes da do ano passado, e esquentando mais a partir da segunda metade. Assim seja!!! :D



Apenas me esqueci de comentar, q ... as temperaturas no ano passado começaram a cair em queda livre a partir de final de agosto. Assim, se tudo voltar a acontecer na mesma época, nos restam umas 9 semanas de calor. Depois é ficar de olho na meteorologia para saber se é dia de sair com um casaquinho leve ou nao...heheh. Maravilha, hein !?!?...rs

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Culinaria Quebequense - Anthony Bourdain

Para quem nunca assistiu um programa do Anthony Bourdain, ele é um chef americano q resolveu fazer um programa de TV onde ficava viajando e provando as comidas populares, tipicas da regiao... ou qq coisa q ele considerasse excencial p/ qq ser humano provar durante sua vida. Para quem nao esta com o ingles em dia, ótima oportunidade para treina-lo. Num programa cheio de tiradas sarcasticas ele da um rapido giro no Quebec e mostra algumas delicias da terra. Mas antes de comentarem qq coisa sobre caça as focas, por favor, entendam o q ele fala antes de jogarem qq pedra nesse querido blog ;)

Foie Gras

Lien du Resto


"Utensilhos de cozinha"



Poutine e Sirop D'Erable

Lien du Resto

Cultura Inuit, nua e crua


Culinaria, Begels e Hoquey

terça-feira, 19 de maio de 2009

Feliz aniversario!!!

... nao estou comemorando atrasado o aniversario de Rainha Victoria nao… é o blog q fez 2 anos ontem! Estou meio atrasado  na comemoracao, mas o fim de semana prolongado foi muito atarefado mesmo. Ontem foi o dia da Rainha Victoria para uns… o dia dos patriotas para outros..e para mim foi o feriado prolongado pelo aniversario do blog!!...hehe

 

A dois anos atras eu estava terminando de desenrolar meus certificados da policia estadual do Rio, SP, e Paraiba, assim como os de BSB, SP, Rio, da Anna. De la para ca esperamos uns 6 meses de processo federal no total, apareceu uma crise mundial no meio do caminho, perdemos dinheiro na bolsa e na conversao de dolares americanos p/ canadenses, imigramos, fomos morar num cubiculo por meses, descemos do tamanco e fomos trabalhar no “chao de fabrica”. No Segundo ano de blog nos mudamos do cubiculo p/ ir morarmos com um rato (rs), conseguimos decifrar o codigo secreto da lingua quebequense (vcs entenderam o q falo quando chegarem…rs), fiz pula-pula de emprego, conseguimos driblar a crise mundial quando ela nos jogou no meio da na rua sem emprego, esquiamos, e aqui estamos, com mudanca marcada para um endereco melhor, com um emprego melhor, com amigos espalhados pela cidade e pela provincial.

 

Foi dificil? Sim, e ainda é!  Nao e facil nao estar com a corda no pescoco por meses, e quando as coisas apontam para direcoes mais promissoras vem uma surpresa e te descaptaliza novamente. Mas a vida e assim mesmo, cheia de desafios, e quem resolve ficar chorando o leite derramado perde a oportunidade de tomar as redeas da  sua vida e dar a direcao certa no momento propicio. Estamos aqui, correndo atras com dificuldades no meio do caminho, mas nao paramos de caminhar. Imigrar nem sempre e facil, mas quando nao ha outra opcao q nao seja “conseguir” , vc vence! (rs)

Mais brasilieiros na cidade!

Sabado retornei a antiga "aeroviaria" do Quebec. O aeroporto daqui quando chegamos era algo proximo a "uma vergonha" para uma cidade que se proclama a mais velha da america do norte, um verdadeiro polo turistico renomado mundialmente. Lembrava uma rodoviaria decadente de uma cidade de tamanho nao muito grande no Brasil. Fui lá para recepcionar alguns amigos q estavam chegando para viver na cidade, o João, Elisabeth, o Bruno, Ana Flavia e seus filhos Lucas e Matheus. Brasileiro era o q nao faltava naquele aeroporto...rs. Mas ao chegar de carro achei q estivesse entrando no lugar errado. O aeroporto nao tem mais naaaada a ver com aquilo q conheci ano passado. Mudou da agua para o vinho... ta muito bonito! Agora sim parece um aeroporto! Me senti perdido, e agora tendo de pagar estacionamento tb. Mas esta muito legal ele, bem organizado. O incrivel é comprar o q ele era a um ano atras e o q é hj, e o tempo em que o reformaram por completo, ou seria o construiram, pq afinal era ridiculo o tamanho.

Recepcionamos os mais novos brasileiros na cidade. O Eduardo (marido da Catarina) tb estava lá, e em seguida fomos deixar "os malas" e as malas no Pavillon Montcalm. Um mundo de malas, caixas... e uma confusao total no ponto de taxis. Mas quem fala frances consegue tudo aqui.

As coisas engraçadas q notei foi o Bruno falando em portugues com o taxista, o Joao tb deu uma leve escorregada no mesmo engano...mas ja nao sei se ele estava falando comigo ou com o taxista....heheh (te livrei hein ?!?!...haha). Super normal isso acontecer. Até cair a ficha q agora o negocio é pra valer, com varias pessoas falando em portuguies ao lado, misturando com frances, o cansaço de uma noite muito mal dormida e mais o estresse e a emoçao de "enfim... chegaaamoooooossss", é super normal ficarmos um poucos meio perdidos com tanta informacao e coisas rolando na cabeça. Novidades a cada esquina, a cada assunto na conversa...e nosso cerebro acaba se cansasndo com uma facilidade enorme. O engraçado é estar aqui, no outro lado da historia, só observando, vendo tudo que ja passamos e se divertindo com a alegria e as trapalhada dos recem chegados... rs.

Depois de deixar nossos amigos descansando, parte foi para um churrasco (de T-Bone) na casa de mais gente q conheciamos de vista. Flavielle e Adolfo, outro casal simpatico q esqueci o nome mas ja ouvi falar deles anteriormente, Eu a Anna, Eduardo e Catarina, Fernanda, e Joao e Beth. Muito assunto...papo alegre...e muito cansaço tb. A cara do Joao e da Beth depois do almoço era de dar pena... o sono da noite em claro começou a bater. Super normal quem acaba de chegar nao conseguir aproveitar o primeiro dia de Canada, mas eles ainda conseguiram aproveitar um pouco, e comer bem !!

Domingo demos prioridade a familia do bruno e da Ana Flavia, q com 2 crianças tinham obrigacoes a fazer mesmo num domingo, compras! Mostramos os nomes dos produtos no supermercado q aqui sao completamente diferentes (alguem sabe dizer como é amaciante de roupas em frances???..rs), dicas de produtos, paes, queijos...etc, e demos um rapido passeio de carro pela cidade velha, parte alta, baixa, centro e sainte-foy. Quem chegou agora esta com sorte, pois somente a duas semanas a cidade começou a ficar verde, com as folhas começando a parecerem folhas de verdade, ainda jovens, pequenas e claras, mas na cidade baixa ainda tem avenidas onde as arvores continuam totalmente desfolhadas. Mesmo assim a cidade começa a ficar bonita de verdade! Depois foi a vez de tomar uma cervejinha forte feita aqui (Chambly Blanche) q gosto e mais uma chuva de informacoes nos coitados. É muita informaçao mesmo.... Aconselhei-os a nao se preocuparem com todos os detalhes q informamos, e tirarem o NAS na terça, ver o curso de frances e ja marcarem pelo telefone um rendez-vous com o MICC e outro com o Centre Multiethinique, para uma ajuda profissional experiente e gratuita para recem-chegados. La poderao praticar o frances e desenrolarem varias prioridades ao mesmo tempo, como os cheques da TPS/TVQ, ajuda financeira provincial e federal para as crianças, e qq outra duvida q se lembrem ou q o MICC nao tenha coberto. Tudo isso alem do batalhao de infos que engoliram a seco nos ultimos dias.

É bom ver gente com vontade de vencer e bem focados chegar. Torço para q de tudo certo logo, e q encontrem aqui o que esperavam encontrar.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

O custo do passeio - ambulancia

É Eliseu, infelizmente o médico não nos perdoou nao...rs. Quisemos furar a fila, agora termos de pagar por isso. Por ter andado 1,5km (2km na conta deles) teremos de pagar 128,50. Taxi caro, sem direito a "corrida com emoção", mas o valor valeu a pena pelas horas de mal estar q a Anna teria sentido na recepção do hospital.

Mas vejamos pelo lado positivo da coisa! Eles aceitam o pagamento com cartao de credito! Opa...a corrida ainda pode valer algumas milhas de compania aerea...heheh.


terça-feira, 12 de maio de 2009

Higiene no Quebec, um mito q vive!

... ou falta dela. Nao sei dizer exatamente o q acontece por aqui, afinal tem horas q o povo daqui até quer provar q é higienico, mas acho q tentam isso nas horas erradas.

Vamos as histórias...rs.


Historia higiênica 1

Gesso x Tala

A filha do Wellington lá de Montreal sofreu uma queda no parque. Após o susto, veio o segundo susto que só faltou o prefeito chegar ali para prestar socorro pessoalmente, pq policial, bombeiro e ambulancia nao perderam a oportunidade. Basta conferir no blog deles. Mas a pequena simpática Lulu foi bem atendida, incrivelmente rapido...e saiu de tala.
Aí perguntei, "mas ela nao quebrou o braço?" Sim, quebrou. "Mas no Brasil estamos acostumados a engessarem. Pq nao engessaram? Qual a razão?"
Pq o gesso é anti-higiênico...

... ? ...... ? ..... <= foi minha cara ao escutar isso...rs Hã ? Como ? Olha, td bem... se tem um motivo para nao engessar, ok... qq motivo, mas nao só por isso! Se a tala é mais eficiente na cicatrizacao, se a tala é tao eficiente quanto e incomoda menos... mas...qualé! Eles mal tomam banho e vem falar q gesso é anti-higienico !??!?! Tao de brincadeira! Acho q o cara foi muito infeliz em tentar enrolar com esse argumento, pq p/ mim só pode ter sido enrolação Mas... vcs acham q estou sendo radical quanto ao banho???...hahahah... leiam a primeira história anti-higienica logo em seguida a proxima história! Historia q nossa amiga proxima... muito proxima... proximíssima passou aqui meses atras.

Historia higiênica 2

McTrash

Temos amigos q trabalham no McDonalds de Montreal. Comentando sobre o emprego novo q um havia começado a poucos dias lá comentei na brincadeira:
- Poxa! Legal! Agora vai comer batata-frita o dia interio!!!!
Ele me olhou com uma cara de quem nao gostou... e disse
- Olha, eu nao como aquela batata nunca mais na minha vida!
- Ué?! O q acontece? Já enjoou?
- Não, é q eles só trocam o oleo uma vez por semana. Cara, vc nao tem ideia como aquele negocio fica preto! E o pior é q é padrao mundial!
- Poxa! Show!!!!! Entao eles fritam a batata-frita na coca-cola!?!?! Entao é por isso q a batata dele sé mais crocante???? COOOOOOOOL !!!...hahahahah
- E o pior, na hora de prepararem os sanduiches eles nem lavam as mão! Eu fui no banheiro e depois fui lavar as maos e o getente ja foi falando: "que isso?!?! a loja esta cheia! deixa de frescura e vem preparar sanduiche!". E tem mais, eu fui perguntar onde tinha luva para usar na hora de trabalhar, e meu chefe comentou q É PROIBIDO USAR LAVAS NO QUEBEC para preparar comida.
- Ué? Pq?
- Pq usar luvas junta bactérias.
- Mas eles ja ouviram falar q as luvas sao descartaveis?...rs. Eles leram na embalagem?...hahaha
- Poxa, se aos menos lavassem as maos ainda vai, mas sem nem fazer isso... poxa, aí é brabo!




Historia anti-higiênica
1

Aqui não é país tropical!

Nossa amiga brasileira havia deixado seus dois filhos mais novos, cada um com 9 e 11 anos com a amiga, mãe de outro da mesma idade que jogava no mesmo time de futebol que o mais velho.
Ela chegou de noite, apressada para pega-los, e comentou com a amiga antes que partissem:
- É, essas nossas crianças realemente andam com uma vida bem corrida, coitados! Tem colegio, fazem isso...aquilo... jogam futebol a noite... coitados. Inclusive temos de ir embora logo pq sabe como é né! Agora sao 21:00hs e ate arruma-los para dormir ja vai passar das 22:0hs e ainda têm de acordarem cedo para o colégio amanhã.
- Ué? Como assim ? Claro q dá tempo para fazer tudo! O meu filho vai comer uma fruta agora e ta pronto pra ir pra cama.

....

e o banho ???? Todo suado do futebol, cheio de terra... direto para a cama? Mmmmm... sera q sao porquinhos mesmo a esse ponto? Ela nao comentou nada com a amiga, mas numa oportunidade com outra quebequense, dias depois, resolveu fazer um "tira-teima".
- Pois é amiga... vc sabe q a fulana nem faz os filhos tomarem banho depois do futebol para irem para a cama? - ela comentou ja indo direto ao ponto, sem rodeios, provocando a resposta que queria escutar.
- Olha "amiga brasileira", aqui não é um país tropical, entao nós nao tomamos banho todos os dias. (Mais direta impossível!!!) Olha só meus filhos por exemplo, ele só tomam banho pq eu os obrigo, pelo menos UMA VEZ POR SEMANA. (hahahahahhahahahhahha...nao é mito!!!! hahahahha) Inclusive faz mal para a pele tomar bano
Aff...... primeiro nao estavam falando de varios banhos por dia, e segundo: sera q ela ja ouviu falar de hidratante? O detalhe é q a mocinha do banho semanal não é nada menos q uma farmaceutica.


Historia anti-higiênica 2
(desculpe-me Paul Sater, mas a historia nao tem exagero...rs. Vc é limpinho ;)

Preguiça

Uma amiga nossa resolveu começar a namorar um frances. Em poucos dias resolveram um se mudar para a casa do outro, e assim ficaram.Um dia q vieram nos visitar e veio a tona o mito que frances nao toma banho. Eu na cara de pau perguntei sem querer tirar sarro nem nada, só queria derrubar o mito.
- Mas diga M. Français, e essa coisa q frances nao toma banho, é como falam ou é exaqgero. O q nos falaram é q frances nao tomava banho, mas as coisas estao melhorando agora, aos poucos.
- Olha, num passado ja foram mesmo, mas nao sei pq ainda continuam com essa historia. A grande maioria toma banho sim, todos os dias!
Ele comentou isso com uma cara de "é um absurdo essa historia", e comentou q toma banho todos os dias... bla-bla-bla... Ok, aceitei a versao dele pela convicção de seus argumentos.
Algum tempo depois, o tempo ficou preto, surgiram nuvens negras no ar e o q era doce acabou. Se separaram. Nossa amiga num momento de distracao foi sabatinada pelas perguntas da Anna e mais alguem.
- Vai, conta aí...afinal...ele tomava banho todo dia ou nao?...rs
- Olha... veja só.... é ....bem... era mais ou menos assim ó : acho q NAO.
- hahahahahahha....eu sabia!
- Olha, ele tomava banho mais ou menos dois dias nao, um dia sim. Mas as vezes quando batia uma preguiça maior era greve de UMA SEMANA.
Putz... 7 dias, "o numero magico" novamente. Sera q tem alguma relacao as fases da lua?...rs




E a boca?
Querem saber uma forma facil de distinguir um imigrante aqui? Basta ficar no banheiro após o almoço de qq empresa. Aqueles q aparecerem com um a escova de dentes e usa-la na boca (só para excluir os q possam querer usa-la penteando sobrancelhas ou qq aberracao do tipo...rs), pode ter certeza, É IMIGRANTE! Eu terminava de comer e seguia timido para o banheiro, me sentindo um ET por ir lavar os dentes. Na Olympus interia, só eu estava lá, de castigo para o espelho, com a boca espumando. Até parece q ninguem daqui sabe q lavar os dentes te faz escutar menos vezes aquele "motorzinho bacana" de dentista. Devem gostar...sei lá.

E as coisas seguem da vida privada para a vida publica sempre nessa direção. Nas cozinhas dos restaurantes, nos onibus, na faxina do hotel, na preparacao das saladas dos supermercados... e tem gente q ainda compra a briga que beber agua de torneira é mais saudavel, q filtro serve para nada aqui. Se o padrao de higiene deles é éssa, se o padrao de alimentos nao cabe um prazo de validade, quem me garante q o padrao de agua pura é o mesmo q eu tenho? Ja tom com meu filtro aqui, a todo vapor! :)

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Adaptaçao no Quebec

Essa última semana começou bem... bem emocionante! Fui trabalhar, e uma hora depois recebo uma ligação do colégio onde a Anna esta estudando. Ela estava passando mal, e pediram q eu fosse lá. 5 minutos depois eu estava lá. Ela estava tonta, sentindo enjoo, e nao conseguia se levantar da cadeira da enfermeira. Conversando fomos vendo quais eram nossas opcoes.

1. ela continuaria sentada na cadeira de rodinhas e a levariamos corredor afora, ate as escadas onde eu a carregaria e levaria par ao hospital,

2. esperariamos ela melhorar e depois seguiriamos todos a pé ate o carro, e depois p/ o hospital,

Alí mesmo ja haviamos chegado a conclusao q era sua segunda crise de labirintite se manifestando. Ela nao melhorava o suficiente para se levantar, entao quando terminou o intervalo tentamos a opcao 1.
Lá foi Anna passeando de cadeira pelos corredores do colegio. Na segunda rampinha com uma leve inclinacao, mesmo sentada nao estava se aguentando. Quase vomitava e se tremia. Concentracao para se manter tranquila. Paramos atras de uma porta e esperamos...esperamos... esperamos. Até que sugeriram:

- Vcs nao preferem q chamem uma ambulancia?

Passear de ambulancia aqui é bem caro. Estamos duros... vamos ficar bem apertados! Aí veio a velha sabedoria quebequense q foi o q pesou de vez:

- Se vcs chamarem a ambulancia, vcs vao ser atendidos na hora.
- Pode chamar entao...

Uns 5 minutos depois chegam os dois paramedicos, na maior calma. Sinais vitais... carteira da assurance maladie... do hoospital... e poe ela para andar. A coitadinha mal conseguia seguir em linha reta. Nas escadas,carrega-la? Oras... para que se ela tem duas pernas? As duas pernas tremiam... mas tremiam a cada degrau q desciam em camera lenta. Se descer uma escada lentamente já é dificil, imaginem passando mal. A ambulancia ja na porta partiu um minuto depois, sem direito a emoçao nas ruas da cidade. Droga de cidade pacata!...rs. Uns 5 quarteiroes dali ja entraram no hospital e ela furou a fila de todos q encontrei na recepcao da emergencia. O hospital estava cheio como nunca tinha visto antes. Tive de lavar as maos na entrada e na saida devido a ameaça de gripe A (h1n1), todos os fucnionarios usavam mascara cirurgicas, e a fila... estava o dobro do tamanho da vez q passamos 10 horas acompanhando outros antigos amigos.
Entrei na enfermaria a procura da ala D1, e me senti entrando numa versao um pouco mais light do inicio daquele filem, "invasoes bárbaras" (quem ja assistiu sabe o q estou falando). Varias, mas várias pessoas deitadas em macas pelos corredores. Encontrei a Anna numa maca na enfermaria e duas horas depois, ja medicada ela saiu andando por si mesma. Ah sim! Me expulsaram da enfermaria!...rs. Enquanto ela estava sendo medicada me informaram quais eram as normas de lá. Acompanhante pode ficar 10 minutos, e os 45 minutos seguintes teriam de ser na recepcao, depois podendo retornar. Eu ja estava la a quase uma hora, entao... fui passar o resto do meu tempo na recepcao, desmaiando de sono.

Agora sim posso dizer q estamos nos adaptando aqui! Ja sabemos como ser atendidos rápido, e como em qq lugar do mundo, quem tem dinheiro é atendido na frente.
É o Quebec pensando em nossa saúde, e nó$ agindo por ela.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Shows ! Shows ! Shows ! É o verao chegando.... :)

Fui hj la no mecanico para enfim trocar meus pneus de inverno para os de "todas as estaçoes", e durante a espera vi um jornal la... pedindo para ser lido. Varias paginas dedicadas ao virus A (h1n1)... muitas de obtuario (mas nao por causa do virus) e.... o anuncio de algumas das atracoes q ja estao confirmadas para o Festival d'Été. Se o preço for como no ano passado deve ficar em torno de 30 dolares o passaporte para TODOS os 200 shows. Isso mesmo, foram 200 atraçoes ano passado, espalhadas pela cidade, entre pubs, casas noturnas, praças e na cena principal q fica no Plaines d'Abraham...

Segue a listagem q eu peguei rapidamente:

Lost Fingers (09/07)
Jeff Back (10/07) - eu vou!! ;)
Sargento Garcia (11/07)
Girl talk (12/07)
Beirut (14/07)
Kiss (16/07) - vou apenas por is... p/ ver mesmo se esmagam no palco ou nao os tais pintinhos....rs
Placido Domingo (17/07)
Sting (18/07) - esse eu acompanho a Anna
Pierre Lapointe (19/07)

http://lejournaldequebec.canoe.ca/archives/journaldequebec/artsetspectacles/musique/2009/04/20090429-111712.html#videos

O q esta em negrito é certeza... algumas datas nao ponho minha mao no fogo. Mas, saindo desse festival ainda teremos por aqui alguns meses apos:

Brian Adams - 9/agosto (so coloquei "isso" aqui pois a Anna me ameaçou de morte..., mas acompanhar no dia...hahaha...NEM MORTO!!!! :))))

E em Montreal ja estou com dia marcado para voltar la, dia 02/agosto no festival Osheaga onde assistirei:

Beastie Boys (02/08) - eu vô ! eu vô ! eu vô !!
Cristal Castles (02/08) - estarei lá, entao vou ver

Vai ter Coldplay no dia anterior no mesmo festival, mas nao vou pois definitivamente nao gosto...e esse é mais caro (uns 65 dolares por cada dia).

Taí uma coisa q invejo de Montreal. A cidade é considerada a capital do underground musical do Canada. Ta certo q a lista acima nao tem nada de underground, mas ano passado me contorcia aqui me segurando para nao faltar o trabalho e ir assistir shows absurdamente undergrounds...e bons! Fica para outra oportunidade...

terça-feira, 28 de abril de 2009

Quebec X Montreal

Olha só, eu choro... chio... reclamo... mas gente, isso é so por esporte. Acho q sou reclamao por natureza, faço com amor ...e faço bem! Nao me entendam mal, o blog acaba sendo uma valvula de escape, e vcs acabam absorvendo tudo de bom...e de ruim por tabela. Aqui tem muitos problemas, mas o Brasil tb. Outro dia estava conversando com alguem, q nao me lembro quem, comentando q "quando estavamos no Brasil nossos problemas eram bem definidos. Viemos para cá e esses problemas agora sao coisa do passado. Hoje em dia temos novos problemas...". O q queria dizer com isso é q quando resolvemos o q nos aflinge, coisas menores q antes nao percebiamos passam a ganhar nossa atencao. Os problemas do passado.. oras...agora sao passado!
Nao sei se ando falando muito mal por aqui da cidade, mas se o fiz so quero dizer q, mesmo cheia de probleminhas eu gosto daqui. Vou morar o resto da minha nela? Nao sei dizer mesmo... Ainda tenho vontade de ir para o lado de lá.... mas nao estou desesperado. A saude é uma porcaria tanto la como ca... entao nao tenho para onde fugir.

Nessa ultima semana, embora eu tenha ido apenas para Montreal deu para sentir um gostinho de uma cidade menos provinciana q a capital (olha as reclamacoes ai brotando de novo...rs). Fui fazer meu curso de Solaris, com tudo pago, dei umas voltas no Parque Mont Royal (fotos), comi uma pizza com meus amigos "gente boa" (Sergio e Natasha) e conheci tb a familia inteira do Wellington (muito simpaticos, por sinal... ). Ele me ofereceu uma carona até o Caipirisima e fomos todos comer coxinhas, pasteis e tomar suco de fruta de verdade (sem goma guar, acidulante ou espessantes, nem amerelo IV!!!). Para quem mora por aqui acho q é uma parada obrigatoria. La ainda re-econtrei por acaso a Bianca Saia, da radio-canada... Gente bonissima tb.








Havia uma vaca no meu caminho. No meu caminho havia uma vaca

Mas... conversando com o Wellington, descobri q eu teria problemas para voltar para a minha cidade. Se derem uma olhada no meu post anterior, comentei algo de "me lembrar como era andar em escada rolante" ...rs. Pois é, o Eduardo daqui da cidade ficou sabendo disso e disse a ele que colocaria uma vaquinha me impedindo de entrar de volta na capital. Na realidade nao era uma vaquinha, e sim duas! Uma na entrada da frente, e a outra na de tras...hahahahah. A sorte é q ficou só na ameaça e tudo acabou bem. Entrei sem problemas e ainda fui no aniversario da esposa dele, a Catarina.

No aniversario, conversando com ele sobre o "perigo" q passei de dormir do "lado de fora da cidade por uma noite" acabamos falando sobre o velho e batido tema "a cidade que temos de escolher para morar no Quebec".

Desde que comecei o processo de imigracao a uns anos atras, sempre existiu a duvida, "...mas para qual cidade iriei?". Sem estar aqui é mesmo dificil escolher. Mesmo para mim q ja havia visitado a cidade, o ponto de vista de um visitante é bem diferente de um morador. Ter visitado é algo muito bom, com isso ja da para ter ideia se tal cidade nao tem nada a ver conosco. Mas morar é outra coisa. Sempre nas reunioes de futuros imigrantes havia umas disputas sobre qual era a melhor estrategia, chegar numa cidade onde houvesse mais empregos (Montreal), ou numa onde teria um melhor padrao de vida (Quebec), e discussoes mais calorosas e apaixonadas acabavam rolando, mesmo sem as conhecerem.

Gosto de Montreal....
Montreal é legal... eu gosto de lá. É uma cidade onde há o q fazer a noite (quando temos dinheiro :), muitas opcoes de comida diferente fora os fast-foods norte-americanos, pistas de esqui nao absurdamente distantes (tem de se planejar um pouco), um povo bonito (tentacoes a cada esquina...ai ai ai meu Deus!!! rs), e salarios bons (quando bem empregado). Mas recomeçar a vida lá nao era para mim. Acho q para aproveitar a cidade devemos estar com um bom emprego, senao a cada esquina nos deparamos com uma tentacao diferente, e nossas economias nos restringem demais no que fazer nesse recomeço. Se aqui na cidade de Quebec ja é assim, la seria muito pior.

...mas tb gosto de Quebec
A cidade de Quebec ja é muito mais tranquila em comparacao a MTL. A Natasha me perguntou "e aí Luiz, depois de um ano o q acha da cidade? Nos fale os pontos positivos... e os negativos tb". Eu respondi o q sempre falo: o bom daqui é q é tranquilo... e o ruím é q é tranquilo demaaaaais!!! Quem tem uma fonte de renda boa encontrara diversao mais diversificada, "pero no mucho". Um problema daqui é q para algumas diversoes (shows por exemplo) vc nao pode dormir no ponto, senao os ingressos acabam num piscar de olhos. Cidade onde nao tem muita coisa pra fazer, quando aparece ja viu, né! Essa é a realidade.
O show do ex-Supertramp, Roger Hodgson esgotou a jato, cirque de soleil, hahah..CELINE DION (urgh...rs), todo mundo q é famoso acontece o mesmo. E no dia do Paul McCartney... vixi... foi ver o parque Plaines d'Abraham se transformar num verdadeiro lixao. Nunca vi a cidade tao suja quanto aquele dia. Nos sentimos num aterro sanitario, andando sobre lixo em vez de grama.
Mas, tirando esse tipo de programacao quem nao acontece todo final de semana, a cidade é linda, tranquila, sem violencia na rua, poucos roubos..de carros...de bicicletas, tb tem emprego (em menor numero, claro) e coisas q nem sempre todos se interessarao da mesma maneira. No final o q conta é q a escolha é muito pessoal.

O melhor mesmo acho q seria chegar e dar uma pequena passeada por algumas das cidades, como Montreal, Quebec, Toronto, e outras menores e insignificantes...como "Gatineau" (hahahha). Claro, isso é o q acho q muitos gostariam de fazer mas nao têm condicoes, mas p/ mim isso sim seria o ideal.
Perguntei para o Wellington se ele gosta da cidade e se pensa um dia em se mudar. Ele disse q nao... fez a escolha certa. É certo q ha problemas como o pedinte q flagrei com minha camera na foto abaixo....



...mas se vc nao der nada ele nao rouba. No maximo poe vc pra correr...rs. Mas a cidade é legal.

Seçao de bobeira
Outra bobeira q nao influi em nada na escolha da cidade é o fato de Montreal ser cinza... ou marrom. Quase nao existe cores no centro da cidade, com excessao dos neons, placas de propaganda e letreiros dos comercios. Tudo é cinza... marrom... ou espelhado.





























Como podem ver, estudei muito quando estive la em MTL...heheh. Nao duvido nada q algum engraçadinho ainda venha me perguntantando se fui la estudar fotografia em vez de informatica. Vai...fiz milagres com minha "xereta" digital!











quarta-feira, 22 de abril de 2009

Uma semana em Montreal

O tempo começa a esquentar, as arvores começam a brotar lentamente, e quando a natureza quer dar o ar da graça..o q acontece? Me mandam para a selva de pedra !!!...rs. Estou aqui na cidade grande, me lembrando o que é gente pra caramba nas calçadas, o que é rush em praça de alimentaçao (em quebec tb tem, mas nao por causa de escritorios) e como é andar em escada rolante (hahahah...zuei!). Confesso q sinto saudade de algumas coisas de uma metropole, mas eu ja sabia q sentira. Sempre morei em cidades com mais de milhoes, ou pelo menos proximo. Tá... Joao Pessoa nao conta...heheh.

Bussola desajustada?
Mas deixa eu contar uma coisa que me impressionou ao sair de Quebec. Peguei o onibus QC-MTL q sai as 5:30 da rodoviaria de Quebec, da uma parada na rodoviaria de Sainte-Foy (ué...as duas nao sao a mesma cidade?... coisas de cidade pequena com complexo de cidade grande. Freud explica :), e as 6:00hs sai lotado para chegar pouco antes das 9:00hs em Montreal. Meu onibus pegou a estrada e logo cruzou a ponte de Quebec para pegar a estrada de pista dupla q leva a cidade grande. Logo q sai da regiao metropolitana de Quebec, Levi, ou qq outro nome q deem a aquelas casas perdidas na beira da estrada, nao me resta muita coisa a fazer senao olhar a paisagem. Estava sendo um lindo amanhecer de um dia com um ceu azul sem nenhuma nuvem. Arvores... morros.... arvores... um pato.... arvores.... alguns patos.... arvores... morros.... mais uma formacao aerea de patos.... e fiquei olhando eles. Estavam naquela formacao q nós sempre vemos em desenhos animados. O corpo branco e a parte de baixo das asas pareciam ser pretas, dando um bela visao de pontos pretos e brancos que pareciam piscar no ceu. Algumas centenas de metros a frente, outra formacao de patos... maior.... e mais algusn segundos depois outras formacoes... Caramba! Quantos patos! Notei q eu nao estava só olhando os patos, uma senhora na minha frente tb estava olhando fixa a natureza viva... voando. As arvores e os morros ja eram coisa do passado, o negocio agora era olhar o céu... ou melhor... os patos. Eles continuavam aparecendo, cada vez mais e mais... até um momento q eu me arrepio só de lembrar, eram milhares de patos... centenas de formacoes em forma de "V" que seguiam umas após as outras por quilometros, e o final daquela fila estava perdido para além do horizonte. E eu so pensava... "Maldiçao! A camera ta no porta-malas".
A descriçao perfeita para aquilo que eu estava vendo seria uma pato-via que levava em direçao ao sul, uma verdadeira via de algumas centenas de metros de largura e kilometros de extencao.... Mas... Hanna e Barbera estavam nos enganando esse tempo todo??? Agora q tudo começa a esquentar eles seguem em direcao ao sul???? Os desenhos diziam o contrario. Juro q nao entendi a direçao q estavam seguindo. Se fosse uma arrevoada tudo bem, estariam indo pegar algo ali na fazenda do outro lado do rio, mas centenas de milhares ou sei la quantos infinitos patos indo para o mesmo lugar nao haveria outra explicacao como uma situacao corriqueira desse tipo. Se algum biologo quiser escrever algum comentario dando uma luz, pls...sinta-se a vontade. Ficarei feliz em entender pq em plena primavera eles estavam indo para Cancum.

Montreal
Esses dias aqui tem sido de muito estudo e concentração. É...bem...hahahah...quem estou tentando enganar?...rs. A materia eu ja conheço acho q a uns 10 anos... e concentracao é tudo q mais me falta na vida. Entao, to aproveitando o curso para treinar meu ingles que esta pra lá de enferrujado, da até pena. Quando cheguei aqui ja vim com a ideia de só falar em ingles. Na primeira oportunidade, ainda na rodoviaria de Montreal... escapa o frances na frente.
- "Est-ce que est la-la le metro?"
- Yes... down there.
- Merci....
E saio me castigando pela minha mal-criacao comigo mesmo.

Na recepcao do curso, vindo direto da rodoviaria, pergunto em... frances. GRRRRRRR
Ah...ufa... na sala de aula nao tenho outra alternativa, afinal o professor nao fala outra coisa q nao ingles. Ali o cerebro começa a pegar no tranco. Horas de ingles me fizeram bem. Descansei um pouco dos "la-la", "shui...pschiu...xuo....tsche" etc....

Sai para meu primeiro almoço. Fui para a praça de alimentaçao no subsolo mais proximo. La encontro meu lugar, um fast-food japones...sushi la vou eu! E nao perdoo... Pego minha caixinha com um bando de bolinhos de arroz, algas e outras coisas indefinidas e sigo para o caixa:
- What do you have for drinking?
-Ah...eh....ces la-la...

Grrrrrr.....

Ao voltar para o curso, volto a falar com a recepcionista, mas dessa vez o ingles ja esta mais ativo na minha mente. Ela so deve ter estranhado pq cada vez q eu falava com ela eu escolhia um idioma diferente...hehehe.

Nas ruas, apos o curso ter terminado, caminho pela Sainte-Catherine e é facil escutar um bando de mulheres falando ingles... e os mais velhos falando em frances. Estou no lado ingles da cidade, so para ficar mais claro, mas por azar (ou talvez sorte... nao sei) sempre q calha de eu vir para essa cidade é por aqui que acabo vindo parar. O azar ficou por conta do tempo q virou terça e nao vou aproveitar como eu tinha em mente o parque de Mont Royal, logo ali a uns 2 ou tres quarteiroes de onde onde estou. Mas vou para la com tempo feio mesmo. Ainda bem q vim com minha bota de trilha/inverno.

Espero no proximo post poder ilustrar um pouco mais essa viagem, mas se o tempo continuar como esta serao as fotos mais cinzas de uma cidade mais cinza ainda. Cinza, mas bem interesante, sem duvida.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

IR, restituicao e TPS/TVH

Como ando muito atarefado nas ultimas semanas com muita coisa para estudar para o trabalho, nao tenho tido tempo de cuidar de outras obrigacoes domesticas. A declaracao de imposto de renda foi um desses compromissos q tive de contornar daforma mais cara, devido a nao ter tempo de ver isso durante a semana.

Existe alguns organismos de ajuda q fazem a declaracao de renda para aqueles q nao tem muita ou nenhuma renda. gente na ULaval, benevoles aqui perto, la longe... muita gente q faz de graça, mas como sao concorridos vc nao pode marcar toca e tem de ver isso sem muito atraso, senao perde a vez. so para lembrar q o limite para a declaracao é ate dia 30 de abril, independente se teve renda ou nao. Eu nao estava tendo tempo de ver isso, e acabei perguntando ao meu chefe alguma dica do povo daqui para um lugar q fosse barato e bom que fizesse a minha declaracao de IR, e a da Anna. Ele indicou a "H&R Block", com varios escritorios espelahados pela cidade. Como sou novo no país, bem provavel q fosse sair uns 30 dolares e pronto, meus compromissos com o governo estaria em dia. Otimo! Tinha um perto de casa, masquei um horario para uma avaliacao e fui lá alguns dias depois, num sabado.
Ao ser atendido pela recepcionista, mais uma vez perguntei o preço, e ela comentou q o contador poderia me informar durante o atendimento. Esperamos um pouco e logo ele nos chamou.
Conversa vai, conversa vem, pega os documentos para analise, perguntas... respostas... e ele foi completando a declaracao, espero um pouco e pergunto o preço. Nada de resposta. O meu erro foi deixar rolar, mesmo sem resposta. Mas todos me falavam, "ah.... é baratinho!", e o bestao deixou rolar. Pensei q por ter trabalhado em duas empresas de recrutamento diferentes poderia deixar uns 50 dolares... mas ate ai, td bem.
Entao aproveitei para derrubar um mito q até eu ajudava a trasmitir, listado abaixo com outras dicas q seguirei nesse ano de 2009.

1. a primeira declaracao de IR precisa ser feita no papel: FALSO! Se vc possui um software de declaracao de IR como o Impôt Rapid estara dentro dos conformes da lei. (leia o rodapé do post :)
2. restituicao: se sua renda for acima de uma cota X que nao sei o valor, vc podera pedir restituicao dos valores como passes de onibus (guardem seus comprovantes de compra dos passes), medicamentos, consultas medicas (nem todas sao de graça ;), exames medicos (idem)...
3. investimentos no REER abatem o valor a ser pago, assim q houver uma renda acima do nivel da pobreza daqui
4. vc nao necessita preencher novamente o formulario da TPS/TVH como fizemos assim q chegamos aqui, fevereiro passado. Basta selecionar uma opcao na declaracao e o reembolso da TPS/TVH sera enviado para nós ao longo do ano, como cheques ou direto na conta. O detalhe q ainda nao estamos entendendo é q mesmo nos tendo feito a declaracao num sabado, no dia anterior a faze-la ja haviam enviado o nosso primeiro cheque desse ano. Sera q alguem contou ao Revenu Canada q iamos fazer nossa declaracao no dia seguinte???? Todos os nossos cheques da TPS/TVH do epriodo anterior ja foram recebidos e gastos... Vai entender!

Como ainda somos pobres por aqui (porem limpinhos), ter guardado todos os comprovantes de compras durante 2008 nao adiantou para nada, ja que nossa foi inferior para termos de pagar imposto sobre a renda. Farei uma triagem do q é bom guardar, e o resto que nao se encaixa acima ira p/ o lixo.
Acabou q o senhor q nos atendeu fez a minha declaracao, depois a da Anna... e eu lá, so esperando uns 100 dolares de prejuizo. Ah...mas nada seria tao ruim assim, afinal iriamos receber uma bela restituicao em no maximo 2 semanas, segundo ele. MARAVILHAAAAAA.... a conta corrente ia sorrir como a uma ano nao sorria. Fomos pagar, e o preço: 115 dolares.... Ah, bem como eu imaginei !!!
- Nao senhor, 115 dolares para cada um....
Ah!??!?!?!?!??! Quoi !??!?!?! Putz.... Que preju! A Anna ainda recebeu um desconto de 15%, mas eu...nada.
Doeu o bolso na hora, mas agora estamos mais tranquilos, só na ansiedade dessa bendita restituicao chegar logo! :)

PS: depois de alguns comentarios enfatizando q a primeira declaracao tem sim de ser no papel, vou entrar em contato com o velhinho para ver o q afinal ele fez. Vamos ver se infelizmente estarei dando mais força ao meu preconceito dos serviços profissionais desse país.