domingo, 13 de abril de 2008

Encontrando o primeiro trabalho

Antes de vir para cá eu ja havia tracado meu plano de estabelecimento, bem fora da linha que a grande maioria que conheci procura fazer, que é chegar e trabalhar. Nos encontros de futuros imigrantes que participei no RJ, em PE e na PB, a grande maioria procura chegar e estudar. Sim, cada um tem seu plano e seu prazo para se estabelecer e começar ou recomeçar sua vida. Mas eu ja estou meio passado para recomeçar uma faculdade, e sair formado com 40 anos competido com alguem de 23/25 anos, sem contar minha ausencia quase q total de vontade em voltar a estudar. Por isso, meu plano sempre foi chegar, trabalhar, e apos estabelecido voltar a estudar, com calma, escolhendo bem minha opcao que seguirei por aqui.
Assim, chegamos, arrumamos nossa documentacao daqui, conseguimos um ap provisorio e outro definitivo, e apos feito isso entrei na internet para caçar um tabalho que pagasse nossas contas. Fui no CLE, que eh um orgao do governo que ajuda o imigrante a procurar emprego na area que tem experiencia. Porem, sempre soube que eles nao ajudariam no meu caso pois nao queria mais voltar a trabalhar com informatica. Dito e feito, o CLE nao me ajudou em nada. Redirecionou meu dossier para outro organismo chamado SOIIT. Nesse, por sua vez nem foi possivel marcar um rendez-vous pois a responsavel nunca estava, e acabei deixando para la a ajuda do governo. Fui entao eu pelas minhas proprias pernas... ou melhor... dedos na internet procurar o que mais queria naquele momento, encontrar algo q pagasse minhas contas de recem imigrante.

Primeiro passo: reformular meu curriculum
Apaguei todas as experiencias tecnicas e cursos superior e adjacentes, pois sabia q acabariam atrapalhando na minha apresentacao por ser super qualificado para as vagas que procuraria, e o coloquei no formato Canadense. Essa foi a parte mais chata e demorada de todas... Encontrar os termos tecnicos certos em frances para minhas experiencias anteriores a informatica, ou responsabilidades e objetivos alcançados durante minha vida profissional exigiu boas horas de pesquisa no google. O local onde mais procurei esses termos foi no emploiquebec.net, nos proprios anunciados de emprego, e outras no google mesmo.
Peguei uma carta de apresentacao do amigo André e a re-formulei para mim.

Segundo passo: procurar o q fazer
Passei apenas uma noite fazendo buscas de no emploiquebec.net, e encontrei algumas que me interessaram:

commis d'entrepôt (N° de l'offre : 1614262) (13,00$ à 15,00$) - (groupe perspective)
Technicien en informatique (Rél. : 06-112680) (groupe talent)
commis aux colis postaux (N° de l'offre : 1610215) (11,41$) (quantum)
changeur/changeuse de pneus (N° de l'offre : 1599610)(11,00$ - de l'heure) (man power)
Commis d'entrepôt (à discuter) (capital RH)
commis à l'emballage (N° de l'offre : 1610207)(9,75$/11,00$) (quantum)
commis à l'expédition (N° de l'offre : 1554486)(10,50$/11,00$) (gestionvca)
commis d'entrepôt (N° de l'offre : 1616510)(10,00$/10,50$) (man power)
préposé à la chambre forte (N° de l'offre : 1387396)(10,50$ - de l'heure) (man power)
trieur de matériaux de recyclage (N° de l'offre : 1586294)(10,50$ - de l'heure) (gestionvca)
manoeuvre à la chaîne de montage (N° de l'offre : 1601799)(9,25$ - de l'heure) (beaudrypersonnel)

Mandei curriculum para essas, e no dia seguinte de manha ja estava recebendo os telefonemas para fazer as entrevistas. Foram duas empresas de recrutamento que ligaram, a Quantum e a Beaudry.

Terceiro passo: encarar
Eu ia ficar com a vaga para trabalhar com triagem de lixo reciclavel com a Beaudry, pois o horario daria para fazer a francisacao e em paralelo trabalhar, aumentando a renda consideravelmente. Havia tb a possibilidade de eu e a Anna trabalharmos juntos, segundo a entrevistadora comentou durante a entrevista. Porem, no mesmo dia que eu iria começar a trabalhar na triagem, ainda pela parte da manhã fizemos outra entrevista para uma fabrica de doces, desta vez com a Quantum. A diferenca eh que la realmente aceitaram que eu e a Anna trabalhassemos juntos, coisa que nao se concretizou com reciclagem de lixo. Vai... diz aí, entre trabalhar com doce e com lixo, o q vc pegaria!??! Claro q escolhi trabalhar com doce. Hj em dia saio no final do expediente cheirando a doce em vem de "sei la o q" ! Muito melhor, porem salario um pouco menor (8,50 contra os 9,25 da Beaudry). Mas somos 2, e logo começara a fancisacao. A vida continua e sabe-se la se realmente faremos ela, pois a vida é uma caixinha de surpesas e outras viradas num futuro muito proximo ainda poderao acontecer... Em breve havera novidades.... ;)
Enquanto isso, nosso trabalho fica no parque industrial da cidade, numa regiao chamada de Vanier. Essa regiao eh muito mal servida de onibus, e eles param de circular a meia-noite. Assim, optamos em comprar um carro para justamente podermos trabalhar numa boa, estudar sem correrias e de quebra conhecermos a cidade e seus arredores. O trabalho eh meio pesado pois temos de ficar nos abaixando e levantando o dia todo, alem de ficarmos de pé do incio ao fim da jornada. Sentar? Somente nas 3 pausas que acontecem as 18:00, 20:00 e 22:00hs. Para as pausas, a Anna comprou 2 lancheiras termicas que se utilizam muito por aqui, pelo menos nesse tipo de ambiente que estamos. Ela acha que trabalhar eh como ir a um pique-nique, e ela ja esta ganhando a fama de comilona por la.... leva comida para todas as 3 pausas!! Eu nao reclamo, pois ela acaba fazendo um lanchinho mais gostoso que o outro, e para nos 2 ... uh uh! Trabalhamos pacas, mas o estomago esta feliz como nunca :) Nosso problema maior eh entender o que a turma fala, pq a dicção eh mais que péssima.. é uma coisa de outro mundo! Nem o frances que trabalha la conosco melhora a situacao. Tem o Emmanuel (coincidencias a parte com nosso amigo de Joao Pessoa...rs) que tem a cara do Rabugento, da Penelope-Charmosa... ou talvez a cara do corcunda de "o nome da rosa". Entender ele eh como falar com um poste. O cara eh gente boa, simpatico, mas nao entendo como alguem consegue ter uma comunicacao com ele. Simplismente impossivel! Eu entendia o "ça vá" dele e ficava por ai a nossa comunicacao. Agora eu puxo papo com ele, mesmo sem entender o que responde, mas quem sabe um dia uma luz ilumine minha alma e eu entenda pelo menos mais q 10% do que ele responda...rs.
Ha tb la conosco um colombiano, o Ivan que se refugiou faltando 6 meses para se tornar médico no seu pais de origem e esta aqui a 3 anos, outro refugiado de Kosovo que esta por aqui a 10 anos, o Anthoni que é o frances, e o resto sao alguns quebecois aparentemente desajustados ou em inicio de vida profissional. A grande maioria eh quebecoi, mas ninguem fala como o "Manu".... terrivel!

Nunca parar, jamais se acomodar
O importante eh saber que se trata de um emprego temporario, somente para ver a curva de gastos tomar o sentido inverso e as contas se estabilizarem ate melhorarmos nosso frances e correr atras de nosso futuro melhor. Acho q o primeiro passo foi dado dentro de nossas expectativas e prazo, mas a caminhada eh longa e só estamos no inicio.

14 comentários:

Guhn disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jojo disse...

ola luiz claudio e anna!
vcs chegaram a visitar o centro R.I.R.E?
abraços

Fá e Sô disse...

Escrevi um e_mail para vocês no skol71@...mas não sei se receberam e se estam utilizando esse e_mail. Depois dá um retorno pra mensagem que mandei ou me manda o e-mail atual para fbelorec@yahoo.com.br que eu escrevo em PVT.

Abraços e boa sorte!

Fá e Sô disse...

Luis,

Fico feliz pelas coisas estarem andando...como sabemos, mudar para aí é um recomeço! Fico muito feliz por vocês e saibam que continuamos torcendo!! Bjos e se precisarem de algo estamos por aqui!

Anônimo disse...

Sinceramente você esta indo no caminho errado.
Isso só ira criar uma aversao ao trabalho, a unica coisa boa vai ser acostumar-se ao frances québecois do mais baixo nivel.

Dani Polis disse...

Ahahaha olha você muito errado, Luiz!!!! Não quer ter fama de "palhaço" mas escreve um post divcertido desse! Totalmente "Minha nada mole vid".

eu acho sensacional ter essa mentalidade, sabia? De aproveito as oportunidades, mesmo sabendo que são temporárias...

Agora é continuar estudando e ver o que você realmente quer fazer da sua vida - ja que desistiu da informática...

No mais, continuo desejando boa sorte aos dois!

Bjos!

Dani Polis disse...

Detalhe que a mulinha aqui logou com o outro login... Mas enfim! É a dani do "Do Brasil Ao Canadá".

Bruno Lucena disse...

Agora vai. Não há muito o que dizer, somente parabéns mesmo e que sorte a de vcs. Fico lendo os post e imaginando que esas deve ser tb a nossa caminhada e o engraçado Luis, é que a sua preocupação sobre a curva dos gastos é exatamente a minha, pois como vcs sabem, estamos indo com mais dois rebentos e com isso temos que ter uma caixinha a mais de grana. Mais uma vez estou muito feliz pelo emprego dee vcs e que bom que conseguiram logo não é? Se fosse eu com certeza ficaria uma bolinha em pouco tempo. Mais uma vez parabens pelo emprego e pelo carro, pense numa maquina. Abraços mesmo, boa sorte e continuem nessa pisadinha que vai dar tudo certo, alias, já esta dando. Abraços.

Bruno e Ana Flávia

Luiz & Anna disse...

Estranho o dono do blog comentar um proprio post, mas essa merece...rs.
"Sinceramente você esta indo no caminho errado."... mas afinal, o que eh o caminho certo? E alguem aqui conhece meus planos nos detalhes?!?! Tsck tsck tsck... Mas ainda tem o "criar aversao ao trabalho"... De onde essa foi tirada? Freud ou Jung?? ... hauhauhuahua... chega a ser triste...rs

Anônimo disse...

http://www.santepsy.ulaval.ca/sgc/pid/323

http://www.jobboom.com/chroniques/salutbonjour/chronique_3931.html

http://cftc.manpower.free.fr/spip.php?article20

Bruno Lucena disse...

Desculpe Luiz e Anna, mas nao entendo o que motiva uma pessoa a comentar em um blog, uma besteira dessas e ainda nao se identificar. Com certeza nao esta torcendo por vcs e assim nao merecem a nossa atenção. Um grande abraço e sugiro que vcs comentem o que agente escreve do que os anonimos (é mais interessante hehehe)....grande abraços e sigam em frente que atras vem um "bocado" de gente. Falou

Bruno e Ana Flávia

Ditaur disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Samuel disse...

valeu pelo post e por colocar tudo tão detalhado
espero que tudo corra bem para vcs, e nunca desistam dos sonhos
Deus abençoe

Samuel
futuro imigrante

Giselle De Jesus Silva disse...

Adorei o post, principalmente o último parágrafo. Muitas pessoas se recusam e têm vergonha de aceitar um trabalho q é considerado "subemprego"... ficam na pindaíba e não pensam nas curvas do gráfico, conforme vc bem relatou. Acho importante essa sua atitude para galgar passos maiores. É claro q como todo mundo pretendo arrumar logo de cara emprego na minha área, mas até este emprego aparecer tb não perderia estas opotunidades q muito tem a acrescntar em $$$, conhecer pessoas, francês...