quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Dias de frio intenso e solidariedade

Esses ultimos dias têm sido um desafio em varios sentidos. O q cabe contar agora é o frio.

Vague de Froid... ou frente fria... mas muito fria mesmo!
Desde o dia 14 (ontem) a 1:00h da madrugada chegou aqui na cidade a primeira onda de frio polar do ano.... e uma das mais fortes dos ultimos anos. Chegou com um forte vento a -1C e minutos depois ja foi caindo a temperatura, gradativamente ao longo do dia até chegar a -25C na meia-noite seguinte.
Tenho visto muita gente comentando q "desde 19xx nao faz tatno frio na cidade bla-bla-bla...". Como essa é nossa primeira experiencia de frio intenso, estou é curtindo, na medida do possivel. Tivemos de cancelar o esqui q estava programado para essa sexta, afinal seria uma exposicao desnecessaria. No maximo vou fazer uma caminhada de casa até o hospital onde tenho uma consulta pela manhã dessa sexta-feira.... exatamente quando os termometros estarao marcando entre -32C e -28C.
A Hydro-Québec tem solicitado aos moradores daqui de economizar energia, baixando os termostatos em 2 graus e evitando de gastar muita agua-quente entre horaios q nao estou certo, mas acho q sao entre 6:00hs e 9:00hs e 17:00hs e 20:00hs. Ela solicita isso pois esperava para quinta pela manha um consumo recorde de 37.000mw, superando o record anterior de 36.268 de 15 de jan de 2004.

A temperatura mais baixa q eu ja havia pego foi algo em torno de -24 logo q chegamos em 2008. Hj de manhã desci p/ ligar o carro na tomada (rs) e os termometros marcavam -32. Eu disse termômetro mesmo, portanto nao estou falando de sensação térmica alguma. Hj ate o momento foi meu recorde de temperatura real mais baixa q peguei na rua. Mesmo sendo meu recorde, ontem foi pior, pois o vento era constante.

Neve, tratores e muito funk!
Quando se tem carro, as coisas ficam bem mais faceis, porém como muitos sabem, no Canada muitas vezes temos de estacionar os carros na rua por inexistencia de garagens. Eu tenho uma vaguinha aqui no estacionamento da frente, que é na rua praticamente. Mas quando a neve cai, ela cai... cai... cai... e nao é pouca. Ela acumula por dias...semanas... meses... e alguem tem de tira-la das ruas senao teriamos de andar em tratores ou tanques de guerra. Quem faz isso sao as motoniveladoras, os tratores especiais de varios tipos e tamanhos diferentes e caminhoes com umas laterais mais altas q as outras que trabalham em conjunto com certos de tratores tipo colhedeira, dependendo da localidade. Como o estacionamento daqui da frente nao é coberto, a neve se acumula nele, ao lado dos carros, em cima deles tb (rs... obvio!), e para melhorar a situacao, a motoniveladora ainda empurra a neve da rua (façam o download la do final do post ;), criando um morro de neve entre o estacionamento e a rua. Tamanho esse q depende da quantidade de neve q cai no momento. Dia 13 caiu uns 15cm. Pegue 15cm de neve e multiplique pela area da pá da motoniveladora. O resultado sera o volume do morro de neve que vai bloquear a saida de seu carro... entendeu ?!?!? :) Por isso, sempre q vejo o tratorzão que limpa o estacionamento daqui da rua eu corro p/ tirar o carro e deixa-lo limpar minha vaga tb. Fazer isso facilita muito o estacionar e o sair ou entrar no carro.

Mas ontem, vi o tratorzao ja limpando o estacionamento e sai correndo para a sala... Coloca casaco, luvas, e... kd as chaves? Pega as chaves, vai colocar a bota... tira as luvas, calça as botas sem amarrar, poe as luvas de novo, pega a toca, desconecta a tomada da extensao, e enfim... sai correndo p/ tirar o carro. Claro... nao acabou! Desconecta a extensao do carro, (e o trator sempre chegando mais perto de limpar minha area), tira os 10cm de neve da area da porta p/ entrar e ligar o carro. Enquanto ele esquenta rapidinho continuo tirando o resto dos 10cm de neve de cima do carro.... Bem, é só p/ tirar o carro da vaga? Entao so vou limpar o extritamente necessario. Lembrando... estava -26C com um leve brisa de 30km/h.... de lado.... bem refrescante :))) Começa a varrer o para-brisa... e o vento cospe toda a neve no meu rosto de volta.... e o trator la... Corre! Corre! Tem de tirar o gelo do para-brisa... e do vidro de trás! Ah.... vai assim mesmo! Sem enxergar praticamente nada alé de uma area de mais ou menos 10cm quadrados entre as placas de gelo do para-brisa fui devagarinho ate uma area onde o trator ja havia limpado e nao retornaria. Ufa.... cheguei! Hora de sair e limpar o gelo, pois estavamos de saida mesmo. Calmamente fui limpando o gelo da frente... e o vento la no meu pescoço. Sim... esqueci a pescoceira na correria(nao uso cachecol e sim algo mais pratico e menos volumoso chamado pescoceira, bastante utilizado p/ esquiar). Foi ali, naquele momento de faxina do carro q senti os momentos mais frios de minha vida até entao. Nao dá para descrever o frio de alguem q nao esta perfeitamente preparado p/ aquele frio. Mesmo com as luvas de esqui minhas maos gelavam. O gelo estava mais duro q o convencional, e custava para sair... e o vento batendo... e nada do gelo ceder. Aff.... entrei no carro para dar uma desacelerada no meu coracao, respirar e limpar a coriza q jorrava de meu nariz como nunca...rs.

Voltei para fora quando me acalmei um pouco, levantei o capuz e fiquei sempre de costas p/ o vento. Melhorou um pouco, mas nao foi o suficiente. Limpei nao perfeitamente como gosto de fazer, mas o suficiente p/ poder enxergar algo mais q 50% do para-brisa, e atras pelo menos uma camada fina de gelo, pois o desembaçador é potente e daria cabo do resto ao longo do caminho. O ar quente no para-brisa limparia o resto rapidinho.


Essa historia de frio extremo foi mais tranquila hj, quando tivemos de sair novamente pela manha. Fui ligar a extensao durante os -32C da manhã, e quando saimos a temperatura ja estava mais branda...a -28C!!!!...hahahahah Nem em Nunavut esta fazendo tanto frio assim...rs. A extensao ligada por 1:30hs nao foi o suficiente p/ aquecer o oleo. Vi na tv q o recomendavel sao 3hs conectado. Q saco hein !!?!? Vai sair as 7:00hs? Entao é melhor dormir com o carro ja conectado.

Agora sim... o funk : "To ficando atoladinha... to ficando atoladinha!!!..."
Seja solidário, pois um dia é certo: vc vai precisar! Hj pela manhã, vi uma pobre donzela quebequense toda arrumadinha patinando com seu Mazda do outro lado da rua tentando sair da vaga que estava. Ela saia do carro sem gorro (erro n. 1), chutava a neve (quem chuta neve é q nao tem pá...erro n. 2), tacava suas maos com aquela luva de lã (permeaveis... erro n. 3) no capo do carro vendo a montanha de neve q estava a sua frente...e em sua traseira. E entrava no carro... tentava ir p/ a frente... e tentava para tras... como manda o figurino, mas sem sucesso. Eu ja estava todo preparado p/ ir p/ a rua, e enquanto a Anna se levantava fui lá curtir uns -28C, com uma pá debaixo do braço.
Quando a garota me viu saindo do predio, ela q estava na rua vendo em q furada se encontrava, logo me viu. Afinal era facil ver alguem na rua, pois nao havia uma santa alma q nao fosse nos dois. Eu so levantei a pá e ela entendeu q estava ali para ajuda-la. Ela logo abriu um sorrizo do tamanho de um bonde e ja foi agradecendo... "M E R C IIIIII", ouvido em alto e bom som pela Anna dentro do ap.
Fui la cavar na frente do carro... na lateral... e quando comecei a cavar atras o senhor que ia passando com o tratorzinho de limpar a calçada parou e foi nos ajudar. A garota entrou, engatou a ré, e nos ficamos empurrando pela frente o carro. Desatola-se da mesma forma q um carro na terra ou lama, fazendo com q o carro balance para frente e para trás. Em poucos segundo ela conseguiu sair, parou o carro no meio da rua, saiu e outro sonoro M E R C IIIIIIIII para nos dois. Bonne journé pra vc e bye bye. Fiz isso pois lembrei do dia q eu tb precisei.

Nao me lembro se ja comentei aqui no blog, mas numa dessas nevascas do final do ano fui levar a Anna no trabalho, pois ela estava com dificuldades de chegar no ponto de onibus. Como eu havia anormalmente acordado cedo resolvi leva-la e aproveitar a nevasca q ainda caia p/ dar uma volta emocionante de carro...rs. Nao tinhamos pá decente naquela época, senao a de plastico q usavamos p/ fazer a faxina de casa, bem fajutinha. Enquato eu me arrumava, a Anna foi desenterrar o carro com essa pazinha....hahaha. Coitada, ate tirou o suficiente p/ podermos sair numa boa. Carro derrapa na primeira curva... na segunda... 50km/h na auto-estrada, quando eu pegava e começava a dirigir em linha reta o carro pegava as vezes um morrinho de neve (tipo morrinho artilheiro de futebol...sabe ?!?! :) e joga o carro na diagonal, da uma derrapadinha, mas tudo permanece tranquilo. Derrapa p/ acelerar, derrapa p/ frear... derrapa p/ fazer curva... diversao garantida! E quando a nika ficou no trabalho o carro ficou mais leve ainda, e a instabilidade aumentou. Nao me entendam mal, a Anna esta em ótima forma, so foram 40kg a menos de lastro no carro. P/ piorar os pedrestes aqui sao uns patetas q nao conhecem uma coisa chamada inércia. Acho q a culpa nao é deles, e sim do sistema de ensino... bem fraquinho pelo jeito...coitados.... Eles vao atravessadno a rua, e so quando estao do outro lado da calçada olham p/ ver se vinha um carro. Acho q fazem de propósito...só pode ser! Impossivel nao ser!!!!!
Enfim cheguei de volta em casa, ou melhor, na rua de casa. Eu disse q saimos numa boa, nao é? Mesmo com o morro de neve da motoniveladora, mesmo sem pá....etc. Agora seria facil entrar? Bem, nao foi bem assim. Foi ali mesmo, entrando que peguei um morrinho escorregadio e.... tb fiquei atoladinho!
Tenta ir para frente. Nada. Para tras... Nada! Peguei a pá e acabei a quebrando pois era gelo o q me prendia. Fiquei sem opcoes... ninguem na rua.... e o carro atravessado nela. Ate q apareceum minuto depois um carro e estaciona. Sai um simpatico rapaz q devia ter a minha idade aproximadamente, e pergunta: "precisa de ajuda?" M A S É C L A R O O O O :D Ele começa a empurrar, mas pedi q ele assumisse o volante pois eu nao tinha pratica em desatolar carro em gelo/neve, ainda por cima com carro hidramatico. Ele fez miséria com meu cambio. Nunca tinha visto fazerem a tecnica do balanço com cambio automatico. Dava pena do carro, mas nao fez nenhum barulho estranho. O rapaz engatava D... engatava R.. .ficava alternando como um video-game e eu la fora empurrando e deixando o carro voltar, para empurrar de novo... e vice-versa. Rapidinho ele tirou dali, e ganhei experiencia. Se nao fosse a solidadriedade eu teria pastado muito ali sem sucesso algum. Nem tentei estacionar de novo na minha vaga, nao iria dar chance ao azar...rs. Fui para a rua de tras e estacionei por alguns minutos, antes de sair de novo e ir a Canadian tire comprar duas pás DECENTES! Claro q o caminho entre o carro e minha casa fiz da forma mais dificil, justamente pelos fundos do prédio, onde havia um barranco de neve e na volta tive de subir engatinhando por lá. Dias de criança....rs.

Tb comentei a poucos posts atras o dia q fui pegar o Pedro p/ irmos patinar, e q acabei atolando, tendo de cavar uma vaga... etc, mas nessa vez nao precisei de ajuda. Usando as tecnicas aprendidas do "cambio video-game" e as minhas super-pás fui capaz de fazer o serviço sozinho. E teria de ser assim, pois nao passou nenhuma alma penada naquela rua gelada.

Ajude sempre q possivel, pois aqui um dia vc tb precisará.

Diário de um argentino em Toronto
Enquanto eu escrevia sobre motoniveladoras, lembrei-me desse audio q recebi de minha prima q mora na espanha. Para quem nao tem medo de escutar um texto em espanhol, vale a pena ;)

Canada-ExtraDady.Mp3


4 comentários:

Anne, Samir e Gabriel disse...

Quantas aventuras por causa da neve, hein..? rsrsrs Mas uma coisa é certa: o mundo dá voltas.. É ajudando pra ser ajudado e assim por diante.. =]~

Beijos..

Anne

p.s.: peguei o mail de vcs, viu?

Anônimo disse...

Oi Luiz! Poe umas fotos desta aventura...Mostra a sua rua e o carro como estão....
Abs
Priscila

Anônimo disse...

Adorei o post...como sempre bastante agitado...cansei só de ler. É muito interessante o seu relato,pois, não temos a noção do que é viver a -30 e a implicações de tanta neve. Quanto a solidariedade, confesso que fiquei orgulhoso da sua ação, entendo que é por ai mesmo...fazendo o bem sem olhar a quem. Parabens pelo post, pelo senso de humor e pelas dicas....com certeza comprarei logo uma boa pá para enfrentar essa intempéries. Um forte abraço e estamos chegando. Bruno e Ana Flávia

Ricardo disse...

Oi Luiz, muito bom o post, cheio de informações úteis e interessantes. Esse carrão branco é o seu ? Muito legal ! Parabéns !