sábado, 3 de maio de 2008

Planos a longo prazo

A semana insolita
O futuro é hj. Tudo que temos vivido nos ultimos anos foi voltado a imigraçao, e hj estamos aqui. Desde 2002 ate 2006, quando me saturei da analise de sistemas e chutei o balde indo morar em Joao Pessoa, tenho pensado, repensado, feito e refeito planos para assim que chegasse. O problema eh que quando decidimos mudar de carreira profissional aos 36 anos acabamos nos sentindo como verdadeiros adolescentes quando têm de se decidirem quanto ao vestibular a fazer. "É... odonto ou direito?", "Oceanografia, arquitetura, psicologia ou analise de sistemas?" (eu em 90...rs) e assim vai.

Chegamos, e agora nao tem jeito, é estudar para nao ficarmos estagnados no sub-emprego. Tomei a decisao e muitos me criticam por abandonar justamente o campo q mais oferece vagas por aqui. Nao tem jeito... analise de sistemas só como diversao em casa... e só na minha E para minha casa! Prefiro limpar fralda de velhinho q descobrir pq o LDAP nao esta autenticando a aplicaçao, ou virar o especialista de um produto que jamais viu mais gordo na sua frente numa sexta-feira, e tendo de dar treinamento no dito cujo na segunda-feira seguinte. Chega.
Se olharmos nosso curto passado canadense, o que podemos verificar sobre o que ja foi feito de concreto ate o momento? Chegamos em fev, nos estabelecemos, começamos a avançar na lingua local, e arrumamos cada um um fonte de renda.

Agora resta continuarmos avançando. Essa semana foi uma semana de mudanças, alguns passos importantes em busca do que queremos foram dados, e decicoes sobre o curto e longo prazo foram tomadas.

1. segunda-feira e terça-feira trabalhamos... mas ja sabendo q logo receberiamos aquele telefonema da Quantum dizendo que nao haveria expediente de trabalho. Dessa vez nao foi a quantum q falou, e sim o chefe de turno. Quarta, quinta e sexta nao necessitariam de nós. Na mesma hora virei para a Anna e comentei algo como "hora de pular fora do barco, que essa canoa tá furada". Abandonamos a experiencia na fabrica de doces.

2. quarta-feira foi a vez de falar com a quantum e procurar algo mais constante. Em paralelo liguei para outra empresa q estavamos certos q seriamos contratados, se nao os dois pelo menos um de nós. Liguei e que nada... nenhum dos dois !!!....hehehe... Foi levemente decepcionante pois os dois queriam entrar lá. Salario de 10/h e varios beneficios. Mas blz... essa resposta estava nos prendendo para seguire me frente. Resolvido q nao trabalhariamos la, entao seguimos em frente...

3. quinta-feira passamos na quantum para ver o que ela tinha para nos oferecer... e adivinhem o que era? Catar lixo... Ah... de novo essa coisa para cima de nós?
- Vai Marie-Pier (Quantum)... sei q vc tem coisa melhor para nós. Vc sabe q somos capazes de mais do q isso. Para nós essa é a ultima das opcoes. Vamos la... eu procurei no Emploi-Quebec as oportunidades q vcs tem atualmente e notei essas... - tirei o palm do bolso e listei o que me interessou, e ai começou a negociação de melhores oportunidades.

Como sempre dizem, "quem nao chora, nao mama". Ainda nao foi dessa vez q ainda virei catador de lixo. Agora estou seguindo os passos do nosso compnheiro Lula. Vou virar metalurgico, quem sabe sindicalista.... Pode até ser o primeiro passo de minha carreira politica...rs.

Como a vida aqui ainda eh um livro aberto, sei la quanto tempo ficarei nessa nova compania... A busca por algo melhor nao para por aqui. Apenas o salario aumentou para 10,25, e a Anna vai ficar com 10 em outra empresa. Ela trabalhando de dia e eu a tarde e noite. Ambos continuando estudando no phenix, em horarios diferentes.

A decisao dificil da semana ficou em conciliar os ganhos salariais, com a continuidade do frances, e a decisao de continuar estudando focando a fala ou a escrita. Nesse ponto foi que ficamos mais tempo patinando sem sair do lugar. No curto prazo o MICC seria mais negocio, soltando a lingua da Anna, mas atrasando os planos dela de entrar numa faculdade, pois ela teria de voltar a estudar para tirar o atraso da gramatica. Eu fiquei de olho nos chequinhos de 115 dolares semanais do MICC, mas preferi ignora-los e me aperfeiçoar na gramatica, me dando mais chances de ser admitido no curso que estou de olho, e quem sabe ainda na turma de janeiro de 2009 ja esteja melhor q os proprios quebecois. Mas foi uma decisao q durou dias ate ser concluida. Nossa visao esta mais no longo prazo, pois o curto prazo ja esta bem como esta e conseguimos o q queriamos: uma renda razoavel e horarios compativeis para nosso progresso por aqui. O frances escrito se tornou nossa prioridade agora, pois o falado esta vindo junto com ele para a Anna, e o q me impede se falar melhor ate o momento era a falta de tempo de estudar. Agora as coisas estao bem definidas para mim, e os horarios fixos.

Rotina... la vamos nós!

4 comentários:

Anônimo disse...

Depois vc apaga esta
O cabeça dura, vai fazer a francizaçao, to vendo que cheio de grana vc nao esta.
Fique com bolsa ate as ferias , pede ajuda social, e graranta a admisibilidade aos programas do emploi quebec.
Depois vc segue seus projetos, nao é preciso sofrer quando se tem como fazer melhor.
Do contrario depois de um tempo vc vai é estar de saco cheio de tudo.

Diogo e Simone disse...

Salut mes amis!!!

perguntas:
vcs já se candidataram ao curso que querem fazer na universidade daí???

porque não deixar que eles digam se vc pode entrar ou não no curso??!?! digo isso pelo francês...
sei que eles tem um esquema de matrícula condicional, que eles te aceitam pela formação, CV, etc, e a pessoa as vezes precisa melhorar no francês...

o detalhe é que com isso vc pode cursar na própria universidade o curso de langue seconde... pelo menos na ULAVAL eu entendi que pode ser feito...

inclusive vc pode pegar 2 matérias de francês e outras 2 de inglês por exemplo, e já receber o prêt et bourse...

vcs já pesquisaram isso???

sem querer me alongar...

meu plano é chegar aí e já me inscrever no curso que quero, aliás, quero me inscrever ainda no Brasil se der, e chegando aí, fazer ou o centre Phénix ou mesmo direto na ULAVAL pra iniciar a nova graduação assim que der...

pelo que vcs pesquisaram, é possível???

abraços e boa sorte!!!
db

Luiz & Anna disse...

Ola Diogo,

O curso q farei nao eh na Laval, e sim um curso profissionalizante. Como nao tenho como pegar a turma de setembro proximo, estou com tempo suficiente para estudar frances e tentar entar na proxima, de janeiro ;) Por isso, minha maior preocupacao em escrever, e nao falar. Falar eu falo... numa boa, nao como um quebecoi ainda :) Ja a Anna, ela tem de estudar mesmo. O caso dela eh mais demorado.. .entao laval so depois de ela falar mais um pouco. O phenix para ela ainda eh a melhor opcao nesse momento. Mesmo assim, valeu pelas dicas.
Ah.... tem um curso gratuito na laval para quem quer se aperfeicoar na escrita... mas eu ainda estou meio fora de forma nesse ponto para faze-lo :)
Abs

Diogo e Simone disse...

ok, valeu...
e ó, mais um assunto...
eu to aqui esperando o dia que a Anna vai escrever um post pra contar algum mico seu... só vc que fica aloprando ela com as palavras que ela não falou direito, etc... rsrsrs

te prepara, um dia ela te passa e eu estarei esperando pra lembrar-lhe... "eu te disse"... rsrsrs
digo isso por que se eu pegar no pé da minha, com certeza ela esperará o momento certo pra pegar no meu... rsrsrs...


abração e boa sorte pra vcs...

db