sábado, 24 de maio de 2008

Emprego dificil? Balela!

A algumas semanas li na comunidade do Orkut "Quero ir para o Quebec" que "esta MUITO dificil encontrar emprego". Relamente dificil acreditar numa afirmacao dessa, ainda mais levando em consideracao q quem postou isso estava na area do sub-emprego, assim como eu e a Anna. Vejam só: a Anna, que nao tem uma especializacao, mal fala frances (apesar de ja estar falando pelos cotovelos... com um vocabulario BASICO), ja pegou um emprego SINDICALIZADO, ganhando mais q eu... peao de metalurgica. Claro q ela teve uma bela ajuda minha procurando o emprego, fazendo o curriculum, e mais todo o trabalho sujo de escrever para mais de 10 hoteis aqui ao lado na cidade velha e tb em sainte-foy. Marido serve para muito mais que simplesmente trocar lampada ;) Resultado: na manha seguinte ao envio foi uma chuva de telefonemas aqui em casa. Ela queria 2 coisas, ou prepose aux chambres (camareira) ou plongueuse (lavadora de pratos de restaurante)... tudo no www.emploiquebec.net. A secretaria eletronica nunca trabalhou tanto nessa casa quanto nessa semana. Foram mais de 6 ligacoes q deixaram recado, fora as q nao deixaram. Na manha seguinte aos telefonemas lá estava ela, voltando da segunda entrevista, já empregada... Dificil, né! Dias depois ainda continuamos recebendo telefonemas a procurando para fazer entrevista.

Sindicalizado...e daí ?
"E daí, ser sindicalizado... grande porcaria" vc pode dizer, né ? Mas... veja o meu exemplo.
Ontem perguntei exatamente isso para um metalurgico gente boa la da Corbec. A vantagem esta basicamente em que vc NAO SERA demitido, a menos q cometa uma grave infracao (roubar por exemplo), e no nosso caso uma elevacao de salario. Para alguem como no meu caso q entrou por uma empresa de recrutamento (www.quantum.ca), após 2 meses ou um X determinados de horas trabalhadas te faz automaticamente ser admitido pela empresa contratadora dos serviços terceirizados. Assim, se eu completasse 2 meses lá eu automaticamente sairia da Quantum, receberia minhas ferias e sei la mais o q, e seria admitido pela Corbec. Nao podendo ser demitido, depois de poucos meses meu salario subiria para 12... e alguns mais a meses a frente para 15 dolares a hora. Nada mal... se eu nao tivesse um "problema de junta" que nao estivesse atrapalhando meu bem estar, alem do pessoal chucro que "mora" lá. Assim...eu me demiti... e... voltei a caça de algo melhorzinho. Ontem foi minha despedida por la.
Ja a Anna, vai começar ganhando mais do que eu ganhava, num hotel de luxo e sem experiencia anterior na area, sem contar a experiencia na nossa propria casa... claro, e ja sindicalizada. Apos poucos meses ela vai receber aumento, pois prometeram para ela MUITO serviço..e horas extras. Assim a carga de horas para subir o degrau salarial chega mais rapido. Aproveitar essa época q a cidade ja esta cheia de turistas, e os negocios se multiplicam em todas as areas... menos na de esqui...rs
É muito bom ver q nao sou só eu q estou com vontade de vencer nessa casa. Agora esse barco vai pra frente de vento em popa!

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns vejo que você não esta engolindo tudo que te colocam no prato, quero dizer se não esta bom para você parte para outra, isso é excelente. DOU-LHE OS PARABENS POR ISSO!

Realmente não é difícil arrumar emprego, manter-se nele, querer ficar com ele é outra historia (você já esta no terceiro?) Mas você esta no caminho certo

Quando falam em dificuldade em arrumar emprego imagino que seja emprego na área, ou emprego adequado as qualificações e características pessoais da pessoa, (agüentar peão xucro, por exemplo, não é para mim não em hipótese alguma) ou ainda emprego em tempo integral com garantia de horas ou com um salário decente (ai entra um aspecto subjetivo o que é um salário decente?)

E tem a historia “esta precisando trabalhar faça não importa o que”, eu não concordo, se fosse assim toda mulher desempregada que esta na ajuda social (e que tem os padrões que os empregadores exigem) seria obrigada a ir fazer as entrevistas para o cargo de danseuse (talvez sejam obrigadas a ir, eu não sei!), sem falarmos da prostituição, se ela fosse legal aqui no Canadá como ela o é na Holanda e Alemanha? O homem e a mulher teriam o direito de recusar de ir trabalhar com isso?

A propósito o que é "problema de junta"?


Anônimo do 3 mai 2008 08:50 (tendo em vista que há outros anônimos)

Diogo e Simone disse...

Maravilha amigos,
que as coisas continuem se encaminhando bem!!!

abraços

db e simone

Luiz & Anna disse...

"Problema de junta" eh algo q me diagnosticaram rapidamente sem grandes exames numa sessao de fisioterapia, como uma sindrome-que-nao-lembro-o-nome, onde meus ligamentos sao fracos e flexiveis alem do normal. Assim, pegar pesado ate posso, mas dependendo dos movimentos necessarios forço demais e posso me lesionar com mais facilidade. Comecei a sentir dores e nao melhoravam... essa foi a hora de pular da canoa. :)

http://www.cassel.med.br/newsite/patologias/conectivo/print.php