segunda-feira, 16 de junho de 2008

I Festival de Musica - r. St-Jean

Soluçao corrosiva, mas nao fatal, ufa :)

Tenho seguido as instruçoes do CLSC, lavando uma vez ao dia com essa agua corrosiva do post anterior, aplicando a pomada e me auto-mediquei deixando o pé para cima o maximo de tempo possivel. Como estou trocando de trabalho, estou esperando isso melhorar para voltar a ativa na busca de um novo trabalho um pouco mais agradavel.
Mas sabado eu nao me contive. Morar na rua mais 'agitada' da cidade é dureza quando se esta de cama. Esse sabado houve a 'N'ésima festa onde fecham a rue Saint-Jean e os bares vao as ruas, lojas...etc. Durante o tempo em que estivemos aqui na rua ja a fecharam por pelo menos umas 4 vezes so por motivos de festas. Mas desta vez a festa era da familia, e a partiur das 16:00hs passou a ser a festa da musica. A da familia nao posso falar muita coisa como foi nem se estava cheia, pois estava aqui, atualizando blog... jogando Mahjong online...so fazendo coisa importante. Mas o dia foi passando, e ajustes de som começaram para a segunda fase das festividades. Teste de volume aqui... toca musiquinha para esquentar ali, e eu permanecendo sempre fechado nesse quarto... deitado... escutando tudo q passava na rua.

Quando a Anna voltou do trabalho, ja chegou cutucando a onça. 'Vamos dar uma volta na rua?' Eu sempre resistindo dizia nao, mas algum tempo depois chegaram o Arnaldo e a Jucilene, com 1 mês de Canada, loucos para conhecerem mais e mais... Conversamos um pouco ali na porta do prédio ao som de 2 bandas punk. Uma era algo como punk-rock atual, bem pop e chinfrim... ja a outra era de veteranos, bem estilo Exploited, Dead Kennedys, melhor, mas nao eh mais minha praia a quase 15 anos. Começou a chover, e a rua que nao estava muito cheia esvaziou bem. De dentro do ap, com a perna na horizontal para nao descer muito sangue, ficamos conversando nos 4, enquanto a musica la fora deu uma parada. Mas quando a chuva terminou, logo mudaram as bandas de frente de casa. Nao resisti a tentaçao e fui para a rua.

É incrivel como todos aqui descobrem rapidinho quando vc tem um machucado no pé! TODO MUNDO vinha direto querendo pisar nele! Q droga! Era criança, velho, um, 5, vinte querendo pisar no meu dedao machucado.... Poxa! Pq nao iam procurar outro pé para esbarrar? MAs td bem, eu fiquei bem atento e ninguem conseguiu dar uma 'batisada' no dedao esquerdo.
Enquanto eu me desviava dos retardatarios, iamos visitando as tendas com variados estilos de musica, alguns bem originais, outros nem tanto. A banda de frente da igreja que pegamos a ajuda semanal de comida estava interessante, com um estilo bem Red Hot Chilli Peppers, com musicas originais e mudanças nada espesperadas. Muito boa, mas eu nao compraria o disco. De graça estava superbe! Mais para baixo encontrei minha praia... a tenda eletronica. Tinha uns 10 gatos pingados, mas estava de primeirissima qualidade. Inclusive a lojinha que estavava com os equipamentos e DJs ali na calçada se trata de uma lojinha underground (literalmente, pois fica no meio-sub-solo de um predio) de muito boa qualidade. Nota 10 ao eletronico. Descendo mais tinha um hard rock ao estilo Helmet, misturando coisas um pouco mais lights e as vezes metal... Nada muito interessante... E por final ainda descendo, encontramos a zona light. Era o maior palco, com uma linda cantora, com uma banda de muito boa qualidade tocando musicas doces, lights... e de boa qualidade. De graça estava otimo, pq jamais iria num show desses. A Anna adorou. Descendo mais ainda, para alem da Honore-Mercier acabamos encontrando uns 10 brasucas, entre amigos e desconhecidos (um me conhecia de vista do youtube!!! q doido...rs). Ja era quase meia-noite, eu ja havia passeado bastante e voltamos embora, eu e a Anna. Ainda deu tempo de ficar um tempinho na tendinha eletronica, curtir um bom house progressivo, desta vez cheia de gente, lotada. Ah.... bons tempos.... **** Fechando a noite musical, em frente de casa encontramos no lugar onde estava se apresentando os veteranos do punk, uma maravilhosa banda meio Shoegazer... Q maldiçao... estavam na ultima musica :( Descobrir q o melhor estava ali, logo em frente de casa.... deu uma dor no coracao.... Foi a mais longa das festas na rua, a mais organizada, e sem duvida a melhor. Espero q tenha sido a primeira de muitas como essa :)

OBS: a qualidade do som estava impecavel, em todas as tendas.

6 comentários:

Anne, Samir e Gabriel disse...

Minha gente.. Que blog bom é esse..? Pena que vcs moram longe da província que escolhemos [Alberta]..

Pretendemos aplicar até outubro.. E pra amenizar a ansiedade e tb nos servir de orientação, fizemos um blog: http://embuscadaneve.blogspot.com

Espero conversar mais vezes com vcs..

Abraços,

Anne

Carolina disse...

Que isso homem?!...Você tá parecendo um velho reclamando!....rsrs....tem que melhorar logo esse pé pra aproveitar o verão e levar a Anna pra passear um pouco, hein!!.

abç pro'cê e pra Anna!
Carol

Anônimo disse...

Amigo!

Achei interessante o seu blog

Algumas frases me chmaram atençao "busca de um novo trabalho um pouco mais agradavel"


"eprego dificil balela"

tem aquela da fabrica "faço exercicio e ainda ganho para isso"

Por favor qual é a real o que acontece de verdade nestes empregos?
Os primeiros eu entendi, a questao de nao ter um constante de trabalho e uma instabilidade financeira, o ultimo eu nao entendi direito as razoes de sair??
E a Ana como ée o trabalho dela, da para aguantar nestes trabalhos, digo da para vier deles a longo prazo, trabalho na fabrica de segunda a sexta lazer, familia a noite e fins de semana?

Raul

disse...

Luis,

Espero que você cuide bem do pé para podermos dar umas voltinhas por aí! Ainda não temos a data quando estaremos aí, mas com certeza iremos...
Bjos para vc e para Anninha

Luiz & Anna disse...

Entao Raul, eh o seguinte. O segundo emprego apesar do pessoal extremamente chucro, apesar da poeira, dos acidos no ar e do peso do trabalho, estava indo bem. Ja estava conhecendo o trabalho, nao precisava mais ficar perguntando isso ou aquilo, pagava tranquilo (10,25/h)... MASSSSS... começou a me fazer muito mal as juntas das minhas maos (falanges, pulso... nela toda). Assim, antes que desse problema, eu 'me demiti'. Eu ficaria ali por um bom tempo se nao me atrapalhasse assim. E ainda seria sindicalizado, aumentando o salario em 2 meses p/ 12/h.
Trabalhos desse tipo nao atrapalham em nada a vida de ninguem. Noites, familia e FDS nao sao afetados de forma alguma... desde q seu corpo nao apresente os mesmos problemas q o meu :( Agora vou em busca de algo mais leve, e de preferencia onde eu pratique um frances de melhor qualidade.
O trabalho da Anna? Fazer cama, passar o aspirador e fazer faxina (meia-boca)num pequeno banheiro, ganhando bem para isso? Ate eu faria, isso se contratassem homem... facil facil! Muitos quebecois vivem de empregos assim, a vida toda. Se eles podem, o q impede de outros poderem tb? ;)
Abs

Nós4 disse...

Meus amigos,

Estamos sumidos, mas não esquecemos de vocês! Dá pra imaginar o corre-corre que estamos, não é??

LC, vê se cuida desse pé, q está mais do que na hora de juntarmos o grupo todo de novo!! O bom vai ser decidir em qual cidade vamos "fofocar": Toronto, Montreal, Québec, Calgary... Mas, isso a gente dá um jeito!!

E deixe de ser reclamão e leve minha amiga pra dar uma "balançada" por aí. Aproveite, já q a qualidade do som é boa!
Por falar nela, já temos "novidade"?

Beijão, se cuidem e nos aguardem q dia 01/08 estamos chegando!!

Saudades de vcs, viu??

Dani e Hamilton